Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/05/20 às 10h40 - Atualizado em 13/05/20 às 16h00

DF abre mais 60 leitos de UTI na rede pública de saúde

Hospitais de Base, de Santa Maria e UPA do Núcleo Bandeirante são os pontos de apoio

 

O Distrito Federal abriu mais 60 novos leitos de UTI na rede pública de saúde, exclusivos para pacientes com Covid-19. Todos estarão prontos e reservados para o combate ao coronavírus até sexta-feira (15).

 

Do total, 30 são no Hospital de Base (HB), 20 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante e dez no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). Com a abertura deles, o DF conta agora com 232 leitos de terapia intensiva disponíveis aos pacientes com Covid-19.

 

“Esses novos leitos representam o esforço de toda a equipe de saúde do Distrito Federal para garantir à população o melhor atendimento possível durante a pandemia”, afirmou o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

 

IGES-DF – A abertura dos 60 novos leitos exclusivos para pacientes com Covid-19, além da contratação de pessoal e montagem de tendas para reforçar o atendimento, faz parte da lista de medidas já executadas para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF).

 

“Estamos preparados, com abertura de leitos, capacitações de profissionais, compras de equipamentos de proteção individual [EPIs] e adequações físicas para atender de forma adequada aos pacientes e proteger nossos colaboradores”, assegura o diretor-presidente do Iges-DF, Sergio Costa. “Temos um plano de contingência estruturado que é colocado em prática gradativamente, de acordo com o cenário que é estudado diariamente em conjunto com a Secretaria de Saúde do DF.”

 

REESTRUTURAÇÃO – As unidades do Iges-DF que estão atendendo casos de coronavírus passaram por diversas adequações. No Hospital de Base, o pronto-socorro foi dividido em duas alas. A Ala Norte segue oferecendo o atendimento rotineiro das doenças comuns, enquanto a Ala Sul está restrita a casos de Covid-19.

 

No HRSM, todas as áreas que atendem casos de Covid-19 foram isoladas. Dispõem de elevadores restritos e contam com monitoramento de vigilantes 24 horas por dia. Em alguns pontos, as portas têm abertura automática para diminuir ainda mais a chance de transmissão do vírus. Os profissionais de saúde têm acesso a uma área de paramentação e desparamentação, refeitório e armários, em área limpa e isolada.

 

A UPA do Núcleo Bandeirante, por sua vez, destaca-se no cenário nacional como a primeira unidade desse segmento a prestar atendimento às pessoas contaminadas pelo coronavírus.

 

Da Agência Saúde, com informações do Iges-DF

Foto: Breno Esaki, da Agência Saúde