Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/09/19 às 18h09 - Atualizado em 20/09/19 às 16h35

DF ganha projeto social focado na saúde mental de jovens

COMPARTILHAR

Brasília ganhou, nesta quinta-feira (19), um projeto para dar aos jovens a oportunidade de aprender novas habilidades, por meio de oficinas, de maneira a auxiliar aqueles sem grandes expectativas de vida. Intitulado Juventude Sustentável, tem o apoio de diversas secretarias e órgãos do Governo do Distrito Federal, entre eles, a Secretaria de Saúde.

 

Na prática, a parceria permitirá que jovens com sintomas de problemas de saúde mental sejam encaminhados para os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e outros serviços da pasta. “Este trabalho é maravilhoso e nos traz a esperança de trabalhar na prevenção ao suicídio e automutilação. Sabemos que 98% dos casos de autoextermínio têm causas diretamente ligadas a problemas de saúde mental”, destacou o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

 

Coordenadora e idealizadora do projeto, Bárbara Susan lembrou que o suicídio é a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e resolveu criar um projeto de sustentabilidade para que esse público tenha mais contato com o meio ambiente, o que normalmente funciona como terapia.

 

“As oficinas vão ajudar os jovens a cuidar do meio ambiente, lidar com a sustentabilidade. Teremos, ainda, um coworking sustentável onde vários projetos ambientais do DF poderão usar como sede”, disse Bárbara.

 

Ela diz que o projeto piloto será iniciado no Parque da Cidade, por ser um espaço mais democrático, mas que outras regiões administrativas poderão adotar o Juventude Sustentável. De acordo com o administrador do Parque da Cidade, Silvestre Rodrigues, a área onde funcionarão as oficinas estava praticamente abandonada. “Cedemos um espaço que não estava sendo usado para que seja transformado com amor”, disse.

 

Durante o lançamento do projeto, houve apresentações do grupo Dançar é Arte, do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do Distrito Federal. Na plateia, estavam alunos de escolas públicas.

 

OFICINAS – Serão ministradas aulas de empreendedorismo, cooperativismo, meio ambiente e sustentabilidade, marketing digital, moveis em pallets, tendas de bambu e buffet sustentável. No espaço ainda terá rodas de conversa sobre autoestima, superação, comunicação familiar e desenvolvimento social, terapias com metodologias do Brasil em Transição e Ecologia Profunda.

 

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/ Saúde-DF