Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/11/21 às 19h18 - Atualizado em 4/11/21 às 20h27

DF já aplicou 4 milhões de doses de vacinas e convoca população para completar a imunização contra a covid-19

População precisa estar atenta para receber a segunda dose da vacina

HUMBERTO LEITE, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF | REVISÃO: JULIANA SAMPAIO | EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA

O Distrito Federal superou a marca de 4 milhões de doses da vacina contra a covid-19 aplicadas. Foram 2.254.750 como primeira dose (D1), 1.633.322 como segunda dose (D2), 58.329 doses únicas (Janssen), 125.086 doses de reforço para os idosos e trabalhadores da saúde e 8.328 como dose adicional para os imunossuprimidos. Agora, o foco da Secretaria de Saúde é convocar a população para completar seu ciclo vacinal.

 

Vacina contra a covid-19 está disponível para toda a população com 12 anos ou mais – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF
Em entrevista coletiva realizada hoje (4), foi informado que dos 26 mil imunossuprimidos aptos a receberem a dose adicional, somente 8.328 buscaram a vacina. “A Secretaria de Saúde faz o apelo para essas pessoas, principalmente porque esse público de imunossuprimidos é mais suscetível a adquirir uma infecção”, explicou o diretor de Vigilância Epidemiológica, Fabiano dos Anjos.

As pessoas que se enquadram nas comorbidades listadas no site da Secretaria de Saúde devem procurar um local de vacinação 28 dias após a segunda dose ou dose única. Não é preciso agendar: basta levar o cartão de vacina, documento de identidade com foto e laudo ou relatório médico. Para este público, a vacina CoronaVac também está disponível para pacientes com indicação médica desse imunizante. No caso de idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde, a dose de reforço pode ser aplicada seis meses após a D2 ou dose única.

Segunda dose

 

A Secretaria de Saúde também lembrou que o intervalo entre a primeira e a segunda dose das vacinas Pfizer-BioNTech e AstraZeneca passou a ser de oito semanas (56 dias – oito semanas), independente da data prevista no cartão de vacina. Para amanhã (5), por exemplo, já são esperados para a D2 os adolescentes de 16 anos que receberam a D1 em 10 de setembro, o primeiro dia de vacinação dessa idade.

“Temos observado que muitas pessoas chegam aos postos dizendo não saber do novo prazo”, relatou Fabiano dos Anjos. Para quem tomou a primeira dose do imunizante CoronaVac, está mantido o período de até 28 dias para a segunda dose.

 

Adolescentes são vacinados contra a covid-19 – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

“Recomendamos sempre à população que busque os nossos postos de vacinação. É importante esse entendimento para que a gente amplie a nossa cobertura vacinal”, afirmou o secretário de Saúde, Manoel Pafiadache. O DF já tem 87,44% da sua população acima de 12 anos com a primeira dose e 65,60% já tomaram as duas doses ou a dose única.

 

O secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Fernando Erick Damasceno, ressaltou a eficácia da vacinação, independente da marca do imunizante. “O público que a gente começa a avançar é um público mais protegido, independentemente do tipo de vacina. Quanto mais a gente evolui na nossa campanha de vacinação, mais a gente protege a nossa população “, disse.

“Todas as pesquisas que têm saído têm indicado a efetividade de todas as vacinas, sem exceção. A vacina boa é aquela que está no braço da pessoa e está protegendo a comunidade”, completou Fabiano dos Anjos.