Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/12/18 às 20h05 - Atualizado em 12/12/18 às 20h19

DF recebe 60 caminhonetes para reforçar combate ao Aedes

COMPARTILHAR

Caminhonetes entregues pelo governo federal beneficiarão municípios de todo o país

 

O Distrito Federal recebeu 60 caminhonetes, adquiridas pelo Ministério da Saúde, para auxiliar nas ações de prevenção e combate ao Aedes aegypti. O anúncio foi feito, nesta quarta-feira (12), no Palácio do Planalto, pelo governo federal, que entregou um total de 1.000 veículos para municípios em todo o país.

 

As caminhonetes serão utilizadas para o transporte de equipes de vigilância, visitas domiciliares, aplicação de fumacê nas regiões infestadas pelo mosquito e demais atividades de combate às endemias de dengue, chikungunya e zika vírus, desenvolvidas pela Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS).

 

“Várias ações de combate ao Aedes aegypti vão poder ser aprimoradas com o recebimento desses veículos, que serão incorporados à nossa frota para melhorar o atendimento”, afirmou o secretário de Saúde do DF, Humberto Fonseca, presente na cerimônia.

 

De acordo com o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Marcus Quito, o recebimento dos veículos é resultado de um processo de planejamento, iniciado no ano passado, onde a pasta reformatou a dinâmica de combate ao Aedes. Com isso, a Secretaria de Saúde conseguiu reduzir de 21 casos graves e 12 óbitos por dengue, em 2017, para três casos e um óbito neste ano.

 

“Já prevendo o próximo período de sazonalidade, antecipamos uma solicitação de veículos para ajudar o DF a promover uma maior atividade de controle da dengue, através da erradicação do vetor. O ministério reconheceu todo o nosso esforço nesse combate e, com a nossa solicitação, nos concedeu mais esses veículos”, conta o secretário-adjunto.

 

Atualmente, a Secretaria de Saúde dispõe de aproximadamente 230 veículos, entre caminhonetes, carros e caminhões, para fazer vigilância em saúde, visitas domiciliares, transporte de cargas, entre outros serviços.

 

“Esses veículos fazem outras atividades além do controle da dengue. Agora, com as novas caminhonetes, recebemos um novo suporte direcionado para o controle das endemias de dengue, chikungunya e zika vírus”, ressalta Quito.

 

Os critérios utilizados pelo Ministério da Saúde para definir o número de veículos doados a cada local foram o epidemiológico, o entomológico (infestação do mosquito) e, também, a concentração populacional de cada unidade. Ao todo, o ministério investiu R$ 109,4 milhões na aquisição dos 1.000 veículos.

 

ESFORÇO CONJUNTO – Presente na cerimônia, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, destacou que o esforço conjunto entre os governos federal e distrital permitiu reduzir o número de casos de dengue e demais endemias envolvendo o Aedes.

 

“Tivemos apenas um óbito por dengue comprovado, demostrando uma redução significativa em relação ao ano passado e muito mais em relação a 2016, quando houve uma epidemia nacional”, avaliou.

 

Rollemberg também ressaltou outros avanços na área da Saúde no DF, como o aumento da cobertura populacional oferecida pela Estratégia Saúde da Família, que subiu de 28% no início de sua gestão para 68%. Também lembrou da reabertura dos 202 leitos no Hospital da Criança de Brasília (HCB) e a implementação do novo modelo de gestão trazido pelo Instituto Hospital de Base (IHB).

 

Também participaram do evento o presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

 

Rodrigo Rollemberg destacou avanços na área da saúde em sua gestão

 

LIRAa – No evento, foram apresentados os dados do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) Nacional. Ao todo, 504 municípios apresentam alto índice de infestação, com risco de surto para doenças transmitidas pelo mosquito; 1.881 estão em alerta e 2.628 municípios estão com os índices satisfatórios.

 

No caso do DF, o último levantamento distrital colocou quatro regiões administrativas em situação de alerta contra o mosquito: Lago Norte teve 8,73% dos imóveis inspecionados com infestação, Fercal, 5,41%, Lago Sul, 4,78% e Sobradinho II, 4,54%.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Mariana Raphael/Saúde-DF

 

DF recebe 60 caminhonetes para reforçar combate ao Aedes