Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/07/15 às 14h14 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Dia Nacional da Vacina contra a tuberculose

O Dia da Vacina BCG é comemorado em 1º de julho e faz referência à data de sua criação

BRASÍLIA (1/6/15) – O “Dia da Vacina BCG” é comemorado nacionalmente hoje (1), data em que a vacina começou a ser utilização no Brasil, em 1927. A BCG (Bacilo Calmette-Guérin) é usada na prevenção das formas graves da tuberculose (miliar e meníngea), uma doença transmitida pela saliva e materiais contaminados e causada pelo Mycobacterium tuberculosis, também chamado de bacilo de Koch.

A vacina é recomendada para crianças entre 0 e 4 anos, de preferência no bebê recém-nascido, e é aplicada em apenas uma dose. A administração da vacina BCG deve ser adiada quando a criança apresentar peso inferior a 2 kg, devido à escassez do tecido cutâneo e quando apresentar lesões graves na pele.

“A maior incidência de tuberculose no DF concentra-se na faixa etária de 20 a 49 anos e nos últimos dois anos não tivemos registro de casos das formas graves de tuberculose em crianças e adolescentes, evidenciando a efetividade da vacina”, informa a diretora da Vigilância Epidemiológica, Cristina Segatto.

Desde o final do ano passado o Ministério da Saúde vem enfrentando dificuldades na produção da vacina BCG. O repasse das doses para os Estados é feito pelo Ministério da Saúde, com isso, a Secretaria de Saúde do DF passou a adotar um calendário para aplicação da BCG. As unidades de saúde aplicam a vacina em dias e horários determinados.

“Esse agendamento foi proposto para que o DF não fique sem a vacina e todas as crianças possam recebê-la. Com isso, evitamos o desperdício e conseguimos aperfeiçoar o uso das doses. Uma ampola ao ser aberta tem validade por 6 horas, cada ampola possui 10 doses, com o agendamento conseguimos evitar o desperdício e todos conseguem ser atendidos. A nossa média é de quatro mil aplicações mensais”, destaca Segatto.

TUBERCULOSE – A transmissão da tuberculose é direta, de pessoa a pessoa. O doente expele pequenas gotas de saliva ao falar, espirrar ou tossir. Elas contêm o agente infeccioso e podem ser aspiradas por outro indivíduo. A doença causa tosse seca, emagrecimento, fraqueza, falta de apetite e, em casos mais graves, pode levar a eliminação de sangue pela tosse. O tratamento leva cerca de 6 meses.

HISTÓRICO – Inicialmente a vacina era administrada de maneira oral, só posteriormente que se adotou a aplicação intradérmica. No Brasil, essa nova forma de utilizar a BCG foi iniciada a partir de 1968 e baseia-se na injeção da substância no braço direito.

Confira aqui o calendário de vacina que indica a unidade de saúde das regionais de Saúde que possui a vacina e qual dia e horário que ela é aplicada