Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/05/20 às 8h00 - Atualizado em 15/05/20 às 14h32

Em abril, mais de cinco mil medicamentos de alto custo foram entregues em domicílio

No primeiro mês do serviço, 3.924 pacientes foram beneficiados

 

Em abril, 5.446 medicamentos de alto custo foram entregues nas residências de 3.924 pacientes cadastrados nas Farmácias do Componente Especializado do Distrito Federal. Esse foi o resultado do primeiro mês do serviço, criado pela parceria entre a Secretaria de Saúde e o Banco de Brasíla (BRB) para evitar filas e aglomerações durante a pandemia da Covid-19.

 

Com as melhorias feitas no fluxo e logística das entregas, a projeção dos gestores é agendar para maio em torno de 18 mil medicamentos. A incorporação de mais usuários atendidos, a cada mês, mostra que serviço estruturou-se e conquistou o gosto do público, graças à segurança e comodidade. Elogios à iniciativa têm se tornado mais comum nas mídias sociais e na pesquisa de satisfação do Serviço de Agendamento.

 

Uma das que agradeceu pelo serviço foi Dilza Rodrigues, de 47 anos. Moradora do Gama, ela precisava constantemente buscar de ônibus o fármaco para seu filho Davi. Contudo, como fez uma cirurgia recentemente, não podia mais se deslocar até a farmácia de alto custo.

 

“Nesse ponto, o serviço ajudou muito. Eles trouxeram em um momento que eu não podia mais sair. Como não precisa ir até lá para fazer a renovação do pedido, também foi muito bom. E com o perigo do coronavírus, o melhor é ficar em quarentena. Por isso foi tão bom receber em casa”, comentou.

 

Quem também agradeceu pela entrega a domicílio foi o morador de Samambaia Manoel Ramos, de 81 anos, que buscava em Ceilândia o medicamento para sua esposa. “Facilitou muito as nossas vidas. Quando eu andava de ônibus me perdia muito. Agora ficou muito melhor, e mais seguro também, porque não preciso pegar filas”, ressaltou.

 

RESULTADO – Depois de pouco mais de um mês de experiência, o principal resultado observado pelos gestores foi a diminuição das filas de espera das farmácias de alto custo, reduzindo as aglomerações. Com a entrega em domicílio, a média atual tem sido de 250 dispensações presenciais diariamente nas unidades. Antes da iniciativa, era de 450 por dia.

 

De acordo com a diretora de Assistência Farmacêutica, Samara Carneiro, as filas reduziram em cerca de 60% na farmácia de alto custo de Ceilândia, e aproximadamente 50% nas unidades do Gama e da 102 Sul.

 

“Nunca houve algo assim na Secretaria de Saúde. Os pacientes têm a opção de receber os medicamentos em casa e, com isso, o serviço praticamente acabou com as filas nas farmácias de alto custo. Ainda assim, as três unidades continuam funcionando normalmente, para os que preferem e escolhem ir presencialmente”, afirmou Samara Carneiro.

 

Apesar de alguns pacientes não receberem os medicamentos em abril, a diretora ressaltou que eles serão priorizados nas próximas entregas, com todos cadastrados sendo beneficiados em casa. “Estamos aprimorando os fluxos e rotas para, se possível, incorporar outros usuários, também vulneráveis no serviço de entrega domiciliar”, informou a gestora.

 

SERVIÇO – O serviço funciona assim: o paciente com cadastro atualizado na farmácia telefona para o número 3029-8080, das 8h às 18h, para agendar o recebimento dos medicamentos em casa, de segunda a sexta-feira. Só pode receber o próprio paciente ou um representante legal, que também deve estar cadastrado na farmácia.

 

Para a entrega do medicamento em casa é necessário que o paciente já esteja retirando ele com cadastro regularizado. Novos pacientes no serviço deverão, primeiramente, passar por uma consulta farmacêutica para receber o fármaco antes de ele ser entregue em casa.

 

INÍCIO – A iniciativa é resultado de um convênio assinado entre a Secretaria de Saúde e o BRB Serviços no valor de R$ 10,8 milhões. O serviço contempla agendamento, entregas de medicamentos e a mão de obra para separar e transportar os fármacos.

 

“Eu agradeço, em nome da Secretaria de Saúde, por essa parceria com o BRB. É uma situação que dá mais dignidade a muita gente durante esse período que a saúde pública tem enfrentado”, afirmou o secretário de Saúde, Francisco Araújo, quando assinou o convênio na época.

 

O gestor conferiu, in loco, o início do processo de entrega em domicilio. A iniciativa começou de forma piloto em 3 de abril, com os medicamentos sendo retirados da Farmácia da 102 Sul para serem levados pelos profissionais contratados pelo BRB. Agora, elas são feitas de cada farmácia de alto custo para a residência dos usuários cadastrados.

 

ENFRENTAMENTO – Algumas mudanças foram implementadas nas Farmácias do Componente Especializado (alto custo) para enfrentamento da Covid-19. Nas três farmácias – Gama, Ceilândia e Asa Sul -, os servidores organizam a entrada dos pacientes, respeitando a distância de pelo menos dois metros entre as pessoas. Além de disponibilizar álcool em gel para higienização das mãos a quem apresenta algum sintoma gripal recebe máscara.

 

No total, 33 mil pacientes estão cadastrados para receber medicamentos de alto custo nas três farmácias. A fim de tirar dúvidas sobre atendimento e informações sobre a entrega em casa, o paciente pode ligar diretamente nas farmácias. Para mais informações, acesse aqui.

 

Texto: Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki, da Agência Saúde