Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/11/13 às 19h34 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Sábado (23) é Dia Mundial de Combate ao Câncer Infantil

COMPARTILHAR

Em dois anos 700 crianças com câncer foram tratadas na rede pública de saúde

Este sábado, 23 de novembro, é o Dia Nacional do Combate ao Câncer Infantil. No Distrito Federal, a Secretaria de Saúde registra casos bem sucedidos de tratamento de câncer em crianças. Somente este ano foram atendidos 200 casos no Hospital da Criança e no Hospital de Base e, nos últimos dois anos, 700 crianças foram tratadas na rede pública de saúde.

Os tipos mais comuns de câncer infantil são leucemia, linfoma e tumor cerebral, que representam juntos 60% dos casos. Os outros 40% são os mais raros: renais, ósseos, muscular e na glândula supre renal.

“O diagnóstico precoce é essencial para a criança seguir uma vida adulta saudável. O tratamento na fase inicial pode curar na maioria dos casos. Isso diminui os efeitos nocivos que uma terapia pode causar na criança. Quando o câncer está em fase inicial, é mais fácil de ser tratado”, informa o oncologista e hematologista da SES/DF, José Carlos Cordoba. Ainda segundo o especialista, na maioria dos casos curados, a criança consegue ter vida adulta normal.

Tratamento

O tratamentos oferecido na rede pública do DF é integral, incluindo exames (tomografia, raio X, ultrassonografia, sanguíneo, entre outros), diagnósticos, cirurgias, quimioterapia, radioterapia e a chamada “terapia alvo” que, segundo o especialista, age de forma a impedir a proliferação anormal das células, além de ser menos nociva.

As especialidades infantis dos hospitais são: Alergia; Cardiologia; Cirurgia Pediátrica; Dermatologia; Endocrinologia; Gastroenterologia; Hepatologia; Nutrologia; Homeopatia; Imunologia; Infectologia
Nefrologia; Neurocirurgia; Neurologia; Onco-hematologia; Pneumologia; Reumatologia

O dia 23 de novembro instituído pela Lei 11.650, de 2008, celebra o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil . De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, no Brasil o número estimado de casos novos de câncer infanto-juvenil varia de 4.700 a 19.mil por ano, mas apenas 3.040 casos são registrados. Dentre os casos diagnosticados, muitos são encaminhados aos centros de tratamento com a doença já em estágio avançado.

Por Alessandra Franco, da Agência Saúde DF
Atendimento à Imprensa
(61)3348-2547/2536

Leia também...