Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/01/21 às 10h20 - Atualizado em 28/01/21 às 18h33

Em dois meses, Cesmu realizou mais de 1,2 mil consultas especializadas

COMPARTILHAR

Unidade é uma policlínica com serviços voltados à Saúde da Mulher

 

JOHNNY BRAGA, AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Unidade foi idealizada para prestar assistência integral à saúde da mulher – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Nos primeiros dois meses de funcionamento na capital do país, o primeiro Centro Especializado em Saúde da Mulher (Cesmu) realizou um total de 1.206 consultas nas especialidades médicas ofertadas na unidade. A maioria, um total de 470 consultas, foi na especialidade ginecologia e obstetrícia. A instalação da unidade foi idealizada a partir de discussões e reflexões entre a Secretaria da Mulher e a Secretaria de Saúde.

 

Os demais atendimentos prestados na unidade foram em acupuntura (199), homeopatia (158) e dermatologia (30). Nas especialidades não médicas, foram 111 consultas em nutrição e 238 consultas em enfermagem. Além dos atendimentos com especialistas, o Cesmu manteve a sala de vacinas funcionando e nesse período foram realizados 46.259 atendimentos de vacina.

 

“Considerando que as mulheres são a maioria da população do DF e as principais usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS), nos propomos com o Cesmu a ampliar, qualificar e humanizar a atenção à saúde da mulher, de forma integral, refletindo o compromisso da SES DF com as ações de saúde da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher”, destacou a Coordenadora de Atenção Secundária e Integração de Serviços da Secretaria de Saúde, Lauanda Amorim.

 

A coordenadora também destaca que “no Cesmu a mulher é acolhida por uma equipe interdisciplinar, com um olhar para as diferentes necessidades, contudo não deixamos que ela perca o vínculo com a unidade de saúde de referência do seu domicílio”. A unidade especializada em saúde da mulher funciona na antiga policlínica localizada na 514/515 Sul.

 

Policlínica oferece serviços especializados para atender mulheres acima dos 18 anos – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

As especialidades ofertadas pelo Cesmu são:

 

– Acolhimento da gestante de alto risco referenciada;
– Atendimento por equipe multiprofissional com elaboração de Projeto Terapêutico Singular, Plano de Parto (em casos de gestantes);
– Acesso aos medicamentos necessários para saúde da mulher;
– Encaminhamentos responsáveis;
– Acesso a pré-natal de alto risco;
– Acompanhamento puerperal especializado;
– Ginecologia especializada;
– Oncoginecologia;
– Mastologia especializada;
– Exames diagnósticos de imagem, caso adquira colposcópio e ultrassom;
– Práticas integrativas de saúde (especificamente homeopatia e acupuntura);
– Atendimento psicológico;
– Atendimento aberto às vítimas de violência por assistente social e psicólogo;
– Dermatologia especializada;
– Endocrinologia especializada;
– Nutrição especializada.

 

A unidade

 

O Cesmu foi entregue à população pelo governador Ibaneis Rocha, o secretário de Saúde Osnei Okumoto e a secretária da Mulher Erika Filipeli, no dia 26 de outubro de 2020, como parte das ações comemorativas da campanha Outubro Rosa. A unidade compõe a rede Atenção Ambulatorial Especializada. Trata-se de um serviço inovador que oferta atenção integral multiprofissional dentro da linha de cuidado de Saúde da Mulher.

 

Mensagens motivacionais estampam paredes da unidade – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Trabalha no local uma equipe multiprofissional formada pelas especialidades de Ginecologia e Obstetrícia, Enfermagem, Endocrinologia, Dermatologia, Psicologia, Serviço Social, Nutrição, Homeopatia e Acupuntura. Esse corpo clínico labora de forma integrada para ofertar uma atenção de excelência.

 

As vagas para atendimento no Cesmu são reguladas pelo Complexo Regulador. São atendidas mulheres residentes de todas as regiões administrativas do DF que são encaminhadas pelas unidades básicas de saúde (UBSs).

 

São acolhidas as com suspeita de câncer ginecológico, que já tenham sido tratadas para outros tipos de neoplasias malignas, bem como mulheres em situação de violência que apresentem comorbidades clínicas como: obesidade, diabetes, lesões cutâneas decorrentes de tratamento de câncer, hiper/hipotireoidismo, dentre outras.

 

Em tempos de pandemia, todos cuidados para atender as pacientes foram tomados, como a adoção de medidas de higiene, distanciamento e agendamentos espaçados.