Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/11/15 às 18h14 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

Encontros voltados para a saúde da mulher

COMPARTILHAR

Rede Cegonha promove reuniões mensais para discutir ações do universo materno infantil

BRASÍLIA (4/11/15) – Um olhar especial para grávidas usuárias de drogas no Paranoá. Esse foi um dos temas abordados durante a primeira reunião regional da Comissão de Saúde Perinatal, realizado na Região Leste (Paranoá, Itapoã e São Sebastião). O modelo adotado por lá será usado como experiência nos encontros realizados semanalmente pelo Grupo Condutor Central da Rede Cegonha.

“O objetivo dessas reuniões é discutir a questão da saúde da mulher e da criança como componente estratégico tanto para propor quanto para acompanhar ações da Secretaria de Saúde. É uma possibilidade de discutir a área materno infantil”, explica o gerente de Ciclos de Vida e Coordenador do Grupo Condutor Central da Rede Cegonha no DF, Ricardo Aguiar.

Segundo o coordenador, levar as reuniões às regionais de saúde é uma forma de aumentar a atuação do grupo intersetorial por meio de diversas representações existentes na comissão. O próximo encontro será na Região Oeste, que abrange Brazlândia e Ceilândia, e deve ocorrer no início de dezembro.

COMISSÃO – A Comissão de Saúde Perinatal do Distrito Federal foi criada a partir da Portaria SES-DF nº 162, de 7 de Julho de 2015, e tem sua atuação voltada para a formulação e proposição de estratégias, no controle da execução das políticas de saúde e no monitoramento dos índices e resultados relativos à saúde materna e infantil no âmbito do Distrito Federal.

Ela é formada por 21 representações distribuídas entre as secretarias do Governo de Brasília, classes e associações profissionais, universidades, Ministério Público do DF e Territórios, Organizações Não Governamentais, Câmara Legislativa do DF, Conselho de Saúde do DF, Conselho de Direitos da Mulher, Conselho de Direitos da Criança e do Adolescente e Sindicato dos Hospitais, Casas de Saúde e Clínicas.