Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/12/12 às 20h18 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Equipes de Saúde da Família são premiadas pelo MS

COMPARTILHAR

25 equipes do DF foram avaliadas e aprovadas

Três equipes da Estratégia Saúde da Família do Distrito Federal que receberam nota máxima pelo cumprimento das metas do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (Pmaq) serão premiadas pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (19), às 9h30, no Posto Urbano do DVO do Gama. No total, 25 equipes da capital federal foram avaliadas e aprovadas pelo Ministério da Saúde (MS).

Das 28 equipes do DF que aderiram ao programa nacional, 25 foram avaliadas pela Universidade de Brasília (UnB), cadastrada pelo MS especialmente para este fim. O resultado mostrou que 12 equipes receberam conceito regular; 10 tiveramconceito bom e três alcançaram a nota máxima. “A aprovação traz como vantagem para a SES, o repasse de 80% do total do incentivo financeiro ao programa, cerca de R$ 110 mil mensais para todas as equipes”, explica a subsecretária de Atenção Primária a Saúde, Rosalina Sudo.

Duas equipes que obtiveram nota máxima trabalham no Gama – uma no Posto Urbano do DVO e outra na Ponta Alta. A terceira (nº 29) é do Centro de Saúde 2 de Samambaia. “Estamos muito felizes por ter três equipes avaliadas com a nota máxima e todas as demais aprovadas. É o reconhecimento do trabalho, gestão, infraestrutura, processo e resultados alcançados”, ressalta a subsecretária ao informar que a adesão ao programa do Ministério da Saúde é voluntária.

Atualmente a Secretaria de Saúde possui 181 equipes de Saúde da Família em praticamente todas as localidades do DF, número que significa uma cobertura de 23%. A cobertura do Gama é de 50% e a de Samambaia está próxima a 60% e a meta do Governo do Distrito Federal é chegar a 58% de cobertura em todo DF até 2014. No próximo ano, mais equipes devem participar do processo de avaliação do Ministério da Saúde.

Programa Nacional de Melhoria
O Pmaq tem como objetivo avaliar equipes que prestam atendimento à população por meio de um questionário, que é aplicado a gestores de unidades de saúde, profissionais e usuários. Equipes bem avaliadas terão aporte adicional de recursos.

Criado no ano passado, o Pmaq busca ampliar o acesso do cidadão aos serviços de saúde e melhorar o atendimento na atenção básica, garantindo um padrão nacional de qualidade por meio da avaliação de equipes de saúde. O programa eleva os recursos para as Unidades Básicas de Saúde (UBS) que cumprem metas na qualificação do trabalho das equipes de saúde.

Equipes bem avaliadas em indicadores como atendimento pré-natal, acompanhamento de doentes crônicos, tempo de espera por consulta e adequada atenção à saúde do idoso poderão receber o teto de R$ 11 mil por mês. Hoje, cada equipe recebe do governo federal de R$ 7,1 mil a R$ 10,6 mil conforme critérios socioeconômicos e demográficos. Com uma boa avaliação, poderão receber até R$ 21,6 mil. A ação do governo federal visa incentivar os municípios a se esforçarem no atendimento aos usuários do SUS.