Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/11/18 às 13h07 - Atualizado em 28/11/18 às 14h35

Equipes de saúde recebem selo de excelência por trabalho com adolescentes

 

Marcus Quito: Certificação é reconhecimento por serviços realizados.

 

Dezenove unidades de saúde da rede pública do Distrito Federal receberam, nesta quarta-feira (28), a certificação do Selo de Qualidade de Serviços para Adolescentes – Chega Mais. A iniciativa, do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), busca o reconhecimento de profissionais e serviços públicos de saúde que trabalham no cuidado e atenção a adolescentes.

 

A região de Brazlândia se destacou na certificação, com sete equipes premiadas graças ao trabalho desenvolvido pelo pediatra Marcelo Amaral. Em 2004, ele implementou um serviço voltado aos adolescentes da região e, com o processo de mudança na atenção primária, o trabalho se dissolveu e foi continuado pelas equipes de Estratégia Saúde da Família.

 

“Temos grupos abertos com os pais dos adolescentes, em que orientamos, dentre outras coisas, sobre como ter autoridade, de forma correta, com os filhos. Iniciamos, recentemente, também grupos com adolescentes, onde esclarecemos dúvidas que permeiam pessoas dessa faixa etária”, detalha o médico.

 

Para o secretário adjunto de Saúde, Marcos Quito, a certificação é o reconhecimento dos serviços que estão sendo feitos, mas é, também, uma forma de fazer com que outros serviços direcionem suas atividades para adolescentes.

 

“Os adolescentes são uma população de difícil acesso. Por isso, precisamos ser estratégicos para alcançar este grupo em todos os espaços do sistema, seja na atenção primária, seja nos ambulatórios especializados e em serviços direcionados. Espero que, no futuro, tenhamos mais serviços voltados para eles e que os adolescentes percebam que também podem acessar o SUS”, destacou Quito.

 

POLÍTICAS PÚBLICAS – O representante do Fundo de População das Nações Unidas, Jaime Nadal, ressaltou, durante a cerimônia de certificação, que o mundo vive um período da história onde há o maior número de adolescentes e que desenvolver políticas para este público se faz ainda mais necessário atualmente.

 

“No Brasil, em especial, onde há elevado número de gravidez na adolescência, a Saúde tem papel importante. As ações são fundamentais para que suas necessidades e demandas sejam adequadamente abordadas e que o trânsito da fase de criança para adulta seja feita da melhor forma possível”, disse Nadal.

 

Ações são importantes para necessidades e demandas dos adolescentes.

 

Principal incentivadora do selo, a colaboradora do Governo de Brasília, Márcia Rollemberg destacou que a certificação gera visibilidade desta rede de atendimento aos adolescentes. “Este processo de reconhecimento é fascinante na área pública, porque a gente convive com o discurso de que tudo é um caos e não funciona. Mas, nestes quatro anos, tivemos vários serviços reconhecidos na Saúde”, lembrou ela.

 

CERTIFICAÇÃO – O processo de certificação envolveu três etapas: análise de admissibilidade, análise de relatos de práticas dos serviços e aplicação de instrumentos específicos. Ao final, foram certificados serviços e equipes que demonstraram contemplar dimensões como acessibilidade, equidade, educação permanente, gestão participativa e intersetorialidade.

 

Participaram desta ação representantes de serviços ambulatoriais, programas de atenção a vítimas de violência, unidades do sistema socioeducativo, centros de atenção psicossocial e serviços da atenção básica.

A validade do selo é de dois anos, podendo ser renovada por nova chamada pública.

 

Certificados:

 

Alline Martins, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki

Arte: Danielle Freire

 

Equipes de saúde recebem selo de excelência por trabalho com adolescentes