Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/09/13 às 18h44 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Escola Superior de Ciências da Saúde ganha de centro de pesquisa

COMPARTILHAR

Curso de Medicina da ESCS é o 4º do Brasil, entre 186 avaliados no ENADE

Os 12 anos de criação da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS), única do país ligada a uma Secretaria de Saúde, serão comemorados nesta quarta-feira (11), às 19h30, no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), com a inauguração do 4º Núcleo de Evidências (NEV) do País.

O NEV, lançado pela Coordenação de Pesquisa e Comunicação Científica da Escola Superior de Ciências da Saúde (CPEq/ESCS), com o apoio do Ministério da Saúde, faz parte da rede EVIPNet, criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), para promover e implementar políticas de saúde mais efetivas para a população, auxiliadas por evidências científicas.

“A abertura do NEV no Distrito Federal, o quarto no país, mostra a importância da Capital Federal em contribuir para o Sistema Único de Saúde (SUS), além de dar continuidade ao trabalho da ESCS na ampliação de seus serviços de pesquisa para o SUS-DF. O NEV é responsável pelo apoio à formulação de políticas qualificadas por evidências científicas na solução de problemas na área de gestão em saúde”, aponta o coordenador da CPEq, Karlo Quadros.

O Núcleo é um centro de profissionais pesquisadores capacitados em metodologia específica que tem apresentado excelentes resultados no mundo inteiro. No Brasil os NEVs são apoiados pelo Ministério da Saúde, responsável por capacitar as equipes com metodologia SUPPORT, cujo objetivo é a análise de problemas e elaboração de pareceres técnicos baseados em evidências científicas e experiências técnicas de sucesso.O NEV/EVIPNet está presente em todos os continentes, em mais de 25 países e em três municípios brasileiros, nos estados de Pernambuco, Piauí e Ceará.

“O Núcleo de evidências funcionará como um ponto de apoio à gestão no sentido de produzir um documento-síntese de evidências sobre um determinado problema detectado pelos gestores”, explica Quadros. A equipe faz um parecer técnico, apresenta soluções baseadas em evidências científicas e práticas exitosas, que poderão ser adaptadas para a realidade local.

A fim de formar a equipe do NEV no DF, 20 servidores oriundos de hospitais, centros de saúde, subsecretarias e bibliotecas participam de capacitação nos dias 10, 11 e 12 de setembro com o grupo do Ministério da Saúde. Os servidores capacitados farão a interface com o NEV e gestores.

“Somos uma escola formadora para o SUS, mas não basta formar profissional da saúde. Precisamos preparar os gestores para que atuem em prol desse sistema. A pesquisa é importante para a gestão do trabalho e este Núcleo vai proporcionar ferramentas baseadas em evidências científicas, para solucionar problemas da gestão e assim qualificar cada vez mais os serviços de saúde pública”, declara a diretora da ESCS, Maria Dilma Teodoro.

Destaques da ESCS – Entre as conquistas da Escola nos 12 anos de funcionamento, a diretora aponta a consolidação da metodologia da integração ensino e serviço, preconizada pela Escola desde a criação. Outro destaque é o curso de Medicina, que obteve no último ENADE – Exame Nacional de Desempenho de Estudantes-, o 4º lugar entre 186 cursos avaliados no Brasil. “Este ano, o curso de Enfermagem participará do Enade pela primeira vez. Temos a expectativa de que também terá um excelente resultado”, diz a diretora.

As Residências Médicas e de áreas profissionais em Saúde estão ligadas tecnicamente às atividades de pós-graduação da Escola. A ESCS também investe na qualificação do corpo docente por meio da formação de nove mestres em Educação pela Universidade Holandesa de Maastrich. Além disso, graduandos em medicina e enfermagem da ESCS participam do Programa Ciências sem Fronteiras do Governo Federal.

Unisus – A ESCS está em processo de transformação, com a criação da Unisus /DF – Universidade de Ciências da Saúde do Distrito Federal, ainda este ano, que será a única universidade do Brasil a compor a estrutura de uma Secretaria de Saúde, especializada pelo campo do saber na área de saúde.

“Nesses 12 anos de experiência, a ESCS está pronta para passar pelo processo de ampliação, investindo mais em graduação, em pesquisa e pós-graduação. Atividades que ela já realiza, e pelos resultados obtidos nesses anos tem um currículo e metodologia consolidados e plena condição para essa transformação”, diz Dilma Teodoro.

Renata Madeira

Leia também...