Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/12/21 às 21h13 - Atualizado em 17/12/21 às 14h35

Escola Superior de Ciências da Saúde forma 60 futuros enfermeiros

Formandos da 10ª turma de enfermagem colaram grau nesta quinta-feira (16)

 

ADRIANA SILVA, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF | EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA | REVISÃO: JULIANA SAMPAIO

 

Em cerimônia realizada nesta quinta-feira (16), 60 formandos do curso de enfermagem participaram da colação grau pela Escola Superior de Ciências da Saúde (Escs). O evento contou com a participação do secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, que cumprimentou os futuros enfermeiros.

 

Formandos da 10ª Turma de Medicina da Escola Superior de Ciências da Saúde – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

“Foi Deus que escolheu vocês. O que vocês fazem, e ainda vão fazer na profissão de vocês, só pode ter tido a mão de Deus para escolher vocês. Vocês têm um gene humanitário diferenciado, não tenho dúvida disso”, enfatiza o titular da pasta da Saúde. Pafiadache desejou sorte e sucesso na jornada profissional de cada um dos formandos.

 

“Vocês destinam-se agora àquilo que escolheram. Com o dedo de Deus, logo estarão dando o melhor de vocês nos nossos hospitais da rede ou em outros estabelecimentos de saúde. Desejo a todos formandos uma bela de uma vida pela frente. Com seus familiares, seus maridos, esposas, filhos e com seus pacientes. Que Deus os proteja sempre. Um feliz natal e uma grande entrada de ano pra vocês” , afirma.

 

O secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, participou da cerimônia – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

À formanda Letícia Guiomar Silva Monteiro coube o papel de representar a turma durante a cerimônia. “A caminhada para nós foi dura, mas seguir, apesar das incertezas, é o que temos feito com maestria durante esses quatro anos. E finalmente aqui chegamos. Com muita luta e resiliência”, pondera.

 

Curso de enfermagem

 

O Curso de Enfermagem da Escola Superior de Ciências da Saúde iniciou suas atividades em setembro de 2008 com uma proposta metodológica inovadora, voltada para a formação do perfil profissional desejado para o fortalecimento do SUS.

 

De acordo com a Escs, no Brasil as escolas de enfermagem que funcionam nos moldes tradicionais não têm conseguido inserir em suas estruturas as mudanças necessárias para formar um profissional com perfil adequado.

 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Por conta disso, a Secretaria de Saúde apresenta uma proposta de formação de enfermeiros inovadora, com profissionais capacitados para resolver os problemas de saúde peculiares à população do Distrito Federal/Entorno/Região Centro-Oeste.

 

O modelo pedagógico inovador é caracterizado por três princípios: aprendizagem centrada no estudante, ensino baseado em problemas, e orientado à comunidade. A organização dos conteúdos está sustentada na transdisciplinaridade e interdisciplinaridade e tem como eixos transversais a ética, o processo saúde/doença, a comunicação e o trabalho de equipe.

 

São quatro anos de formação cujos estudantes são inseridos precocemente em atividades práticas sob supervisão. Hoje, já são mais de 500 enfermeiros formados na Escs – instituição de ensino mantida pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) – com uma visão do humanista voltada ao SUS.

 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

 

A Escs

 

A Escs completou 20 anos de história em 10 de setembro deste ano. Nestes 20 anos de existência, a instituição já graduou 1.104 médicos e mais de 500 enfermeiros, além de 134 mestres e 12 doutores e mais de 6 mil especialistas nos Programas de Pós-Graduação Lato Sensu, 127 mestres e 7 doutores na Pós-Graduação Stricto Sensu.

 

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

É a única escola do país que tem cursos de medicina e enfermagem ligados a uma secretaria de saúde. É uma escola pública do SUS e para o SUS. Atualmente a Escs conta com quase 800 estudantes de graduação nas áreas de enfermagem e medicina.