Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/09/13 às 22h38 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

ETESB sedia oficina nacional para orientadores do Projeto Caminhos do Cuidado em saúde mental

A Escola Técnica de Saúde de Brasília (Etesb) sedia nacionalmente até quarta-feira (11), oficina para os coordenadores responsáveis pela formação de agentes comunitários de Saúde, auxiliares e técnicos de Enfermagem em saúde mental, com ênfase em crack, álcool e outras drogas. São 60 participantes de vários estados que se reúnem das 8h às 12h e das 14h às 18h, no auditório da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs), no Setor Médico Hospitalar Norte, Quadra 3, conjunto A.

Segundo o diretor de Saúde Mental da Secretaria de Saúde do DF, Augusto Cesar de Farias Costa, é importante a iniciativa de capacitação e qualificação de profissionais da SES em saúde mental para melhor atendimento a população do DF.

A Etesb é responsável pela formação dos 1.039 agentes comunitários de saúde e 199 auxiliares e técnicos em Enfermagem do Distrito Federal, que a partir de outubro, participam da primeira turma do Projeto Caminhos do Cuidado em Saúde Mental no País, com 40 representantes do Riacho Fundo, Núcleo Bandeirante e Recanto das Emas. Serão organizadas, no mínimo, 31 turmas no DF com duração de 16 meses.

No Brasil, um total de 290.760 agentes comunitários de saúde e auxiliares de enfermagem receberão formação em cuidados em saúde mental , visando se apropriarem do processo de reforma psiquiátrica, da política de saúde mental com ênfase na rede de atenção psicossocial do cuidado, da reintegração social e da cidadania das pessoas usuárias de álcool e outras drogas.

Para a coordenadora estadual do Projeto no DF, Tereza Cristina Leite, a importância da participação da Escola Técnica de Saúde de Brasília num projeto de âmbito nacional é garantir para esses profissionais a alta qualidade na formação num tema de reconhecida relevância para a saúde da população local.

“A Etesb faz parte da rede de escolas técnicas do Sistema Único de Saúde e tem a missão de coordenar o projeto no âmbito Estadual. Vamos trabalhar com todos os agentes comunitários que moram nas localidades onde eles atuam. A disseminação do conhecimento será facilitada e trará resultados positivos para o que o projeto espera”, explica.

Projeto
Os Caminhos do Cuidado em Saúde Mental têm como objetivo discutir e construir o papel do agente comunitário de saúde, do auxiliar e técnico de enfermagem da Atenção Básica para o cuidado em saúde mental, conforme especificidade de cada território, qualificando o olhar e a escuta para dar visibilidade à questão das drogas.

A execução do projeto conta com a articulação entre as instituições do SUS, das Escolas de Saúde Pública e Técnicas do SUS, das áreas de Saúde Mental, Atenção Básica, dos Conselhos de Saúde por meio de duas instituições de excelência no ensino, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Grupo Hospitalar Conceição (GHC).

Renata Madeira/Julio Duarte