Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/05/14 às 16h34 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Gama alerta para prevenção da violência no período da Copa

COMPARTILHAR

Ideia é sensibilizar usuários sobre situações de risco

 

Faltando 25 dias para o início da Copa, o programa de acidentes e violência da Regional de Saúde do Gama (PAV-Gardênia) realizará uma ação para alertar a população sobre os malefícios da violência. O evento ocorrerá entre 19 e 22 de maio, no horário de 8h às 11h, nos prontos-socorros adulto, infantil e de ginecologia e nos consultórios de baixo risco da clínica médica e da pediatria.

Segundo o coordenador do PAV, o enfermeiro Adair Fernandes, a iniciativa pretende sensibilizar os usuários sobre as situações de riscos, as medidas de proteção e prevenção contra a violência doméstica, a violência sexual contra crianças, mulheres, adolescentes, homens, idosos e os fluxos de atendimento do Gardênia.

“Além de ser um período festivo, temos que ficar atentos para situações que possam surgir e que indiquem sinais de violência. Queremos que a população fique informada sobre o nosso serviço e que possa conhecer os sinais de pessoas que estão passando por essas situações e que não sabem como ou aonde ir em busca de auxílio”, disse o coordenador.

Durante os dias da ação, além das orientações, a equipe de profissionais distribuirá materiais informativos sobre o assunto.

PAV- Gardênia

O Programa Gardênia funciona de segunda à sexta –feira, no horário das 7h às 19h ao lado do pronto socorro infantil. Atende a qualquer pessoa em situação de violência, que resida no Gama e na Região Metropolitana do Distrito Federal.

O serviço acolhe usuários do Hospital, dos centros de saúde, das redes de apoio, como conselhos tutelares, dos Centros de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS) e Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), além das delegacias especializadas e da Vara da Infância e Juventude. Presta assistência individual, familiar e em grupos às vítimas de violência sexual, psicológica a às vítimas de negligências ocorridas nos ambientes domésticos e públicos.

A finalidade é prevenir e tratar os danos à saúde mental decorrentes das experiências de violência. Nos casos considerados de emergência, o atendimento é realizado pela equipe de profissionais dos prontos socorros que estão aptos a acolher as vítimas.

O Gardênia oferece os seguintes serviços: acolhimento das vítimas e famílias, consulta de enfermagem, grupo de mulheres, grupo de adolescentes e seus cuidadores, grupo de crianças e seus cuidadores, intervenção psicológica breve individual ou familiar.

Dados do Núcleo de Estudos e Programas para Acidentes e Violência da Secretaria de Saúde(NEPAV/SES), o programa da Regional do Gama é o que mais notifica casos de violência na SES. De 2009 a 2013 foram 1.791 casos registrados junto ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), seguida da Regional de Saúde da Asa Norte, com 1.142 e da Regional de Saúde de Ceilândia, com 1.036 notificações.

Eliane Simeão

Leia também...