Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/07/13 às 16h08 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Gama promove Capacitação de Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar

COMPARTILHAR

Curso se destina a profissionais do hospital e centros de saúde

Ficam abertas de 12 de julho até o dia 02 de agosto, no Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS), as inscrições para o Curso de Capacitação  de Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar. O curso se destina a enfermeiros, técnicos de enfermagem do HRG e dos centros de saúde. As aulas, num total de 135 horas, começarão  no dia 05 de agosto e vão até o dia 03 de dezembro. Durante os meses de agosto e setembro as atividades irão acontecer no auditório do NEPS todas as segundas e terças – feiras, no período da tarde.  De outubro a dezembro as aulas serão ministradas somente às terças-feiras à tarde.

O conteúdo programático inclui: Qualidade de vida, Hepatite e SIDA, cirurgia segura e paramentação cirúrgica, os cincos momentos de higienização das mãos, cuidados com a nutrição parenteral parcial e total, NBR 32, isolamento hospitalar, curativos e novidades em curativos por pressão negativa, biossegurança, Política Nacional de Humanização, prevenção de infecção em trato urinário, fitoterapia aplicada à curativos, diluição medicamentosa, bactérias multiresistentes, resíduos hospitalares, prevenção em pneumonia hospitalar, além de  procedimento de coleta de material para exames, prevenção de infecção em sítio cirúrgico, interação medicamentosa, processamento de artigos e superfícies hospitalares, prevenção em catéteres vasculares e cuidados com reanimação cardiopulmonar.

Conforme a coordenadora do curso, enfermeira Keyla Maria Barbosa, a capacitação pretende aumentar a qualidade no atendimento de assistência à saúde dentro do HRG e centros de saúde pelos profissionais da enfermagem. “O curso proposcionará que as técnicas de trabalhos sejam feitas corretamente evitando as IRAS (Infecções Relacionadas à Assistência a Saúde) consequentemente reduzindo  os índices de infecção hospitalar”,explicou Keyla.

Eliane Simeão