Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/11/13 às 16h16 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

GDF empossa Comitê de Saúde da População Negra

COMPARTILHAR

Criação amplia a política nacional de saúde integral para negra

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal, juntamente com a Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial (SEPIR/DF), realizará nesta quinta-feira (14), às 9 horas, a Solenidade de Posse do Comitê Técnico de Saúde da População Negra do Distrito Federal, na sede da SES.

Segundo pesquisa da CODEPLAN, o total de negros é de 1.378.405, ou seja, 54% da população do Distrito Federal. E entre março e setembro deste ano, a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial contabilizou 99 casos de racismo no DF.

Para a subsecretária da Atenção Primária, Rosalina Aratani Sudo, a criação do Conselho permite que o grupo representativo da população negra participe de decisões importantes. “Esse Conselho acompanhará as ações da SES em relação à saúde da população negra”, diz.

O Órgão visa integrar os esforços de melhorias, sugestões de investimentos, ações preventivas e contínuas em consonância com a política de atenção à saúde da população negra, bem como contribuir na redução das iniquidades existentes no sistema de saúde. O Comitê tem o papel de articular os programas, projetos e ações da SEPIR-DF, referentes às políticas e aos programas relacionados com diversos setores da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal e do Ministério da Saúde.

Rosalina ressaltou a importância do comitê para população negra. “Esse é o primeiro comitê que foi formado e atuará na efetivação de propostas vindas da sociedade civil e de instituições não governamentais sobre a saúde do negro”, explica.

O Comitê Técnico de Saúde da População Negra é uma bandeira histórica do movimento negro do Distrito Federal desde 2005, a implantação do Comitê foi um objetivo a ser alcançado.

O Comitê é composto por: quatro da Secretaria de Saúde, dois da Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial, quatro da sociedade civil e dois pesquisadores.

Por Tatiane Gomes, da Agência Saúde DF
Atendimento à Imprensa
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226