Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/04/15 às 18h29 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Evento contra a discriminação às pessoas com transtornos mentais

'Quebrando preconceitos' propõe inclusão social e novos paradigmas

BRASÍLIA (9/4/15) – O evento “Quebrando preconceitos” – que propõe a luta contra o preconceito e a inclusão social de pessoas com transtornos mentais como depressão e esquizofrenia foi realizado na Unidade de Psiquiatria do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), na última quarta-feira (8) e reuniu servidores, profissionais de área de saúde, artistas e visitantes . O encontro contou com apresentação de violinista da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional, além de performances de danças e canto. O ambiente criado para desenvolver a atividade proporcionou troca de experiências entre usuários da Unidade e artistas de Brasília.

O convívio entre visitantes e pacientes do hospital serviu para mostrar que o estigma de 'perigo' e isolamento das pessoas com transtorno mentais é prejudicial e excludente. “Os participantes se misturaram aos pacientes e esse fato teve um simbolismo dinâmico, vimos que se não cuidarmos do isolamento dos pacientes eles ficarão sempre com a marca de medo e negatividade. Para isso, queremos trabalhar a sensibilização da sociedade, mostrando que o paciente que recebe atendimento – com medicação e terapia – ele pode ter participação ativa na sociedade e não são perigosos. Temos também muitos pacientes na psiquiatria que tem talentos diversos, mas isso não é conhecido”, destaca a chefe da Psiquiatria do Hospital de Base, Hiltanice Bezerra.

Atualmente, a unidade atua com a arteterapia para o desenvolvimento de trabalhos artísticos como tapeçarias e pinturas. Além de ter como meta divulgação de trabalhos artísticos – em telas, grafites e esculturas- de artistas de Brasília e de pacientes.

Psicofobia é um Crime!
Outra campanha que está sendo colocada em prática no ambiente hospitalar é o tema proposto pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP): “Psicofobia é um crime!” – que visa combater o preconceito contra pacientes portadores de transtorno mental.

A Unidade de Psiquiatria do HBDF atende portadores de transtornos mentais associados a patologias clínicas e/ou cirúrgicas e é referência para internação de menores entre 13 e 18 anos de idade. A população idosa, com comorbidades, tem atendimento prioritário na unidade.

A emergência da Psiquiatria funciona com 12 leitos, além de contar com 24 leitos na enfermaria, no intuito de prestar melhor assistência àqueles pacientes que por ventura necessitem de maior tempo de atendimento hospitalar. O setor possui ainda ambulatórios especializados, e responde pareceres de todas as demais Clínicas do Hospital.