Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/02/13 às 17h14 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

HMIB é referência em reciclagem

COMPARTILHAR

2 toneladas de lixo são recicladas por mês

Preocupada com o destino de 37 toneladas de lixo que são produzidas pelo Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) mensalmente, a Comissão de Resíduos implementou o projeto de redução do impacto ambiental focado no lixo reciclável, que tornou-se referência na rede pública de saúde do DF. O trabalho com resíduos hospitalares vem sendo feito desde a criação do hospital, em 1966.

Com a aprovação da resolução RDC 306/2004 pela ANVISA, em 2004, e a sansão da Política Nacional de Resíduos Sólidos – lei 12.305 de agosto de 2010 – novas exigência sobre o gerenciamento de resíduos foram instituídas.
Passou a ser exigida dos hospitais uma preocupação maior em relação a segregação do lixo, separação dos resíduos no momento e local de sua geração, de acordo com as características físicas, químicas, biológicas, estado físico e o destino. Anteriormente, 100% dos resíduos hospitalares eram incinerados, ação onerosa e de grande impacto ambiental.

Para diminuir esse impacto e atender às exigências legais, o HMIB criou a Comissão de Resíduos em 2004 e foi além. Atualmente, o lixo é separado em sacos das cores preta (resíduos comuns), brancos (resíduos infectantes) em caixas de papelão próprias onde papéis, jornais e revistas são recolhidos. Copos plásticos, pilhas e baterias também possuem o lugar certo de descarte em pontos específicos do hospital.

A separação e recolhimento do lixo é feita por servidores treinados, além de um amplo treinamento para conscientização de toda equipe profissional sobre a importância do descarte correto e da reciclagem. Os sacos pretos são destinados ao lixão, os sacos brancos são tratados e incinerados e o lixo reciclado é recolhido por um caminhão a cada 15 dias.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados. A conscientização dos servidores tem aumentado após a implantação do projeto. No inicio enchíamos apenas um caminhão e agora são dois a cada 15 dias. Conseguimos reciclar uma média de 2 toneladas mensalmente”, relata a coordenadora da Comissão de Resíduos dos Serviços de Saúde do HMIB, Tacyana Cássia Ramalho de Souza.

Em 2013 o plano é expandir ainda mais as ações. “Nossa meta para este ano é a construção de um abrigo melhor para a armazenagem do lixo”, completa Tacyana.

Ana Luiza Greca