Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/06/13 às 17h37 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

HMIB ganha primeira UTI materna do DF

COMPARTILHAR

Leitos exclusivos para gestantes de risco

O Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) está agora mais preparado para dar todo o atendimento às gravidas e mulheres no pós-parto, que necessitam de tratamento intensivo, com a inauguração nessa quinta-feira (06), da primeira Unidade de Terapia Intensiva Materna da rede pública de saúde do Distrito Federal, com dez leitos.

“Temos agora uma das poucas UTIs exclusivas para mulheres no país, que vai com certeza se tornar referência em saúde”, disse o governador Agnelo Queiroz, ao inaugurar a unidade que segundo ele, possui equipamentos de última geração.

Para o secretário de Saúde do DF, Rafael Barbosa, os novos leitos vão ampliar a capacidade de tratamento intensivo da rede pública, que foi dobrada em apenas dois anos.

A unidade tem equipamentos modernos para garantir o conforto e a segurança da equipe e pacientes. Segundo a coordenadora da Regional Sul, Roselle Bugarin, a UTI tem camas elétricas, ar condicionado central, instalações elétricas com sistema de segurança e monitores de última geração. “O investimento de cerca de R$ 1 milhão feito pela SES vem qualificar o atendimento”, ressalta.

Com os novos leitos, o hospital soma 96 leitos de UTI, divididos entre neonatalogia, pediatria e unidade de cuidados semi-intensivos, que realizam 600 partos por mês. A UTI Materna atende pacientes do HMIB e de toda a rede pública de saúde do DF. O acesso será por meio da regulação de internação hospitalar da SES.

As complicações apresentadas na gravidez que podem levar a internação são a pré-eclâmpsia (pressão alta), síndromes hemorrágicas, além de outras doenças pré-existentes ou que se apresentam durante a gravidez, como cardiopatias, insuficiência cardíaca e cetoacidose diabética (falta de insulina).

A UTI Materna faz parte do Plano de Ação da Rede Cegonha do Distrito Federal, que estima a necessidade de leitos de UTI para atender às gestantes de alto risco do Sistema Único de Saúde do Distrito Federal e municípios do Entorno. “É uma grande conquista. Estamos nos adequando ao perfil de hospital especializado – Materno-Infantil (HMIB)”, relata o chefe da UTI Materna, Elton Luiz Berça.

Agradecimento
Uma das convidadas para a inauguração foi a família de Kátia Brito, 29 anos, que teve um bebê prematuro no HMIB há dois anos enquanto enfrentava o tratamento de um tumor cerebral. Tanto ela, como a criança, receberam cuidados intensivos e hoje estão se recuperando. “O HMIB deu um tratamento maravilhoso pra minha filha e minha neta antes mesmo de ter essa unidade. Agora, com essa UTI, tenho certeza que vai ser ainda melhor”, disse a dona de casa Delma Oliveira.

Leia também...