Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/04/18 às 11h29 - Atualizado em 17/04/18 às 11h29

HMIB – Visão, Missão, Histórico

COMPARTILHAR

Hospital Materno Infantil de Brasília – HMIB

 

Visão

Ser excelência e referência na atenção integral à saúde da mulher e da criança, no  ensino, na pesquisa e na gestão, apresentando os melhores indicadores de saúde do país.

Missão 

Coordenar e executar ações de promoção, proteção e recuperação da saúde, ensino, pesquisa e gestão, segundo os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), contribuindo para melhoria da qualidade de vida da população de sua área de abrangência.

Histórico

Em 22 de novembro de 1966, foi inaugurado o Hospital da L2 Sul, situado na SGAS 608, Módulo A. Seu funcionamento se deu em 02 de janeiro de 1967, com 5.325 m2 e capacidade inicial de 150 leitos, desenvolvendo as atividades nas especialidades de ginecologia e obstetrícia, pediatria, clínica médica, cirurgia geral, oftalmologia, otorrinolaringologia e odontologia. Nesta época, o atendimento de emergência era realizado no ambulatório e caso houvesse necessidade, a internação do paciente era efetivado imediatamente.

A residência médica teve início em 1967 com 02 (dois) residentes, 01 (um) em cirurgia geral e 01 (um) em ginecologia e obstetrícia, ampliada em 1970 com residência em pediatria, cirurgia geral e ginecologia e obstetrícia recebendo a primeira turma de internos, da primeira turma de medicina da Universidade de Brasília (UNB).

Em 1970 houve a primeira ampliação com construção do auditório, centro obstétrico, berçário, maternidade, alojamento da residência médica e laboratório de patologia clínica, passando sua área física para 11.926,98 m2, com 227 leitos.

Em 1978, sua área física passou a ser de 18.585 m2, com a ampliação do banco de sangue, setores de anatomia patológica, manutenção, maternidade, informática, farmácia, refeitório, cozinha, seção de pessoal, vestuários e unidade de terapia intensiva do adulto.

Com o Plano de Assistência à Saúde em 1979 passa a  denominar–se Hospital Regional da Asa Sul (HRAS).

Em 1981, contando com 270 leitos hospitalares foi feita a substituição das caldeiras, pintura interna do hospital e paisagismo da área externa. Embora sendo hospital geral, preponderava atendimento materno-infantil, com 77 leitos de obstetrícia, 15 de ginecologia, 118 de pediatria e berçário patológico e 18 de clinica médica, o que correspondia a 70 % de sua capacidade total. Em seu corpo clínico haviam 19 médicos residentes distribuídos nas diversas áreas.

Em 1987, foi dada ao HRAS destinação específica, tornando-o Hospital Materno-Infantil. Houve a ampliação da emergência da pediatria e a reforma da unidade de terapia intensiva, passando a área física construída para 19.299,20 m2.

O setor de neonatologia é desvinculado da unidade de pediatria em 1988 e passa a ser uma unidade independente. Neste ano também é criado o setor de Doenças Infecciosas e Parasitárias (DIP) na unidade de pediatria.

Em 08 de novembro de 1996 o Decreto Lei 17.817 altera a denominação de Hospital Regional da Asa Sul (HRAS) para Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB).

Em 1998 foi inaugurado o novo Bloco Materno Infantil (BMI). Com esta nova extensão, o Hospital direcionou o enfoque clínico para o atendimento da saúde da mulher e da criança buscando-se investir no parto sem intervenção cirúrgica.

Em 2001 o hospital volta a ser denominado Hospital Regional da Asa Sul. A população, no entanto, o denomina Hospital Materno Infantil de Brasília tendo em vista ser esta a adequação perfeita do nome à especificidade dos serviços prestados, ou seja, sua verdadeira identidade. Passa a prestar assistência médica integrada e contribuir com o ensino em várias áreas da saúde, proporcionando treinamentos dos servidores da regional sul e de outras regionais de saúde. Em 2001, também inicia a residência de enfermagem em neonatologia e obstetrícia, em 2009 inicia a residência de enfermagem em pediatria.

Considerando a necessidade de reorientar e reformular a política para os Hospitais de Ensino no Sistema Único de Saúde (SUS), a portaria interministerial nº 2.400 publicada em 02 de outubro de 2007, estabelece requisitos para a certificação de unidades hospitalares, Hospital de Ensino. Em 10 de outubro de 2007 formaliza-se a contratualização do Hospital Regional da Asa Sul certificado como Hospital de Ensino pela Portaria Interministerial n°. 2.576.

O serviço de neonatologia conta com a maior unidade de terapia intensiva neonatal da rede com infraestrutura e credenciamento como a maior UTI Neonatal da América Latina com 46 leitos de UTIN reconhecidos pelo Ministério da Saúde, referência no atendimento da prematuridade extrema, malformação neonatal, cardiopatia neonatal e recém-nascidos com necessidade de intervenção cirúrgica imediata.

A Unidade Hospitalar passou a ser a referência no atendimento cirúrgico pediátrico tanto ambulatorial como de urgência além de ser a referência em cirurgia pediátrica neonatal de toda a Rede/SES do DF.

Um serviço multidisciplinar de medicina fetal encontra-se disponível para esclarecer, acolher, acompanhar, assistir cada família do pré-natal à intervenção cirúrgica do bebe, assim como o cuidado da gestante de alto risco.

O Centro de Reprodução Humana possibilita que o sonho da maternidade chegue a muitas das mulheres atendidas pelo SUS, inclusive por técnicas de reprodução assistida.

Em 11 de Maio de 2012, o Secretário de Estado de Saúde do Distrito federal homologa a resolução N° 389 do Conselho de Saúde do Distrito Federal  de 14 de Fevereiro de 2012, que  aprova por unanimidade a mudança de nome do Hospital Regional da Asa Sul (HRAS) para Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB). De acordo com a portaria, a nova denominação leva em conta “as atividades de referência nos atendimentos materno, infantil, neonatal e a coerência técnica e administrativa já desenvolvidos na unidade”.

Atualmente presta assistência médica integral e integrada ao binômio mãe-filho e à criança, promove o desenvolvimento da medicina e o treinamento de pessoas para prestar assistência à saúde humanizada, qualificada, oportuna e segura.

Recebe anualmente graduandos da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS) pertencente à SES-DF. É feita também parceria com a Universidade Católica de Brasília (UCB), Universidade de Brasília (UnB), Centro Universitário de Brasília (UniCeub) Educação Superior de Brasília (IESB), Centro Universitário UDF.

Do ensino técnico o HMIB recebe alunos da Escola Técnica de Saúde de Brasília (ETESB/FEPESC), Escola Técnica de Saúde (ETS), Faculdade e Escola Técnica LS (LS-IEP, do Instituto Técnico de Educação de Brasília (ITEB) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Possui 09 programas de residência médica nas especialidades de pediatria, alergia e imunologia pediátrica, infectologia pediátrica, medicina intensiva pediátrica, neonatologia, cirurgia pediátrica, obstetrícia e ginecologia, medicina fetal e reprodução humana, além da residência de enfermagem nas especialidades de neonatologia, obstetrícia e pediatria.

Os profissionais docentes e discentes do HMIB, apresentam anualmente trabalhos científicos em congressos, jornadas, simpósios, etc.

Este hospital dedica 100% dos seus leitos ao SUS.