Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/04/19 às 16h50 - Atualizado em 29/04/19 às 16h50

Hospital Regional de Santa Maria celebra 11 anos de atividades

COMPARTILHAR

Unidade comemorou progressos alcançados já nos primeiros meses deste ano

 

Os profissionais do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) celebraram, nesta segunda-feira (29), os 11 anos de existência da unidade de saúde, que comemora a data com muitos progressos alcançados nos primeiros meses de 2019.

 

“Hoje, estamos comemorando mais um ano de grandes conquistas. Celebrando com os servidores, que são os protagonistas dessas maiores vitórias”, comentou a superintendente da Região de Saúde Sul, Elayne Felix, responsável pelas ações de saúde em Santa Maria e Gama.

 

Desde o início do ano, é possível destacar várias melhorias, como a reativação de três leitos na UTI Neonatal, cinco leitos na Pediatria e outros cinco leitos na Ortopedia. Vale lembrar que o hospital possui a maior quantidade de leitos de terapia intensiva da rede, com 361 comuns e 100 de UTI.

 

No primeiro trimestre de 2019, sob a gerência do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), os investimentos no HRSM foram de R$ 230.816,00, com mudanças visíveis: manutenção de 14 camas elétricas, de cinco detectores fetais e cinco incubadoras, e de berços aquecidos; avaliação dos equipamentos de banco de leite e da UTI Neonatal; reparo de três monitores multiparamétricos, de três focos cirúrgicos de teto, de dois focos móveis, de três mesas cirúrgicas e de três banhos-maria do Banco de Leite.

 

Além disso, no processo de implantação da nova gestão, o HRSM teve aporte para o abastecimento de insumos e medicamentos, e disponibilização de 12 cadeiras de rodas para banho.

 

ESTRUTURA – Com uma área de 43 mil m², o hospital está passando por reformas pontuais na sua estrutura, para melhor atender à população das regiões administrativas de Santa Maria e Gama, além das cidades de Novo Gama, Valparaíso, Cristalina, Luziânia e Santo Antônio do Descoberto, no estado de Goiás.

 

O HRSM possui Ambulatório, Emergência, Fisioterapia, Central de Materiais Esterilizados, Centro Obstétrico, Anatomia Patológica, Área de Serviço, UTI, Setor Materno-Infantil, Ortopedia, Clínica Médica e Cirúrgica, Cozinha e Refeitório, UTI Neonatal, área de pessoal e área administrativa.

 

HISTÓRICO – A unidade foi inaugurada em 2008 e administrada pela empresa Real Sociedade Espanhola de Beneficência. A gestão voltou para a Secretaria de Saúde em 2010.

 

Contudo, uma nova mudança ocorreu com a edição do Projeto de Lei nº 1/2019, que estendeu o modelo de gestão do Hospital de Base para outras unidades da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. O PL foi aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) no dia 24 de janeiro. O placar foi de 14 votos favoráveis e oito contrários, nos dois turnos de votação, para estender o formato de gestão para as seis unidades de pronto atendimento e para o Hospital Regional de Santa Maria.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Foto: Divulgação/Saúde-DF