Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/02/19 às 17h36 - Atualizado em 25/02/19 às 17h39

HRT é homenageado por 45 anos de serviços prestados à comunidade

COMPARTILHAR

 

O Hospital Regional de Taguatinga (HRT) recebeu uma importante homenagem pelos 45 anos de serviços prestados à comunidade local e regional, na manhã desta segunda-feira (25). A Sessão Solene foi realizada no auditório do hospital e contou com a presença da superintendente da região Sudoeste, Lucilene Florêncio; do diretor do hospital, Sávio Agresta; representando o secretário da Saúde, o coordenador de Assistência Especializada, Otávio Rodrigues, além da administradora regional de Taguatinga, Karolyne Borges, de representante de sindicatos das categorias de saúde, de servidores, políticos e homenageados.

 

Cerca de 100 pessoas, entre servidores e autoridades, receberam a Moção de Louvor da Câmara Distrital pelos serviços prestados à saúde pública do Distrito Federal, representando os mais de mil servidores que, hoje, atuam no hospital nos mais diferentes cargos, do motorista à direção.

 

A superintendente, Lucilene Florêncio, aproveitou o momento e pediu o apoio do deputado Jorge Vianna a projetos importantes para o hospital. “São melhorias necessárias ao centro de trauma e outros projetos que possam nos auxiliar. Estamos iniciando um novo momento. Não há mais espaço para o amadorismo. Agora, é hora do academicismo para que o HRT seja um hospital-escola também. A quebra de paradigma é difícil, mas se erramos é na intenção de acertar”, concluiu Lucilene.

 

GRATIDÃO – O diretor do hospital, Sávio Agresta, de forma poética, fez uma releitura da história do HRT como se fosse um pronunciamento do próprio hospital. “Gratidão por aqueles servidores que por aqui passaram. Gratidão pelos pacientes que aqui buscaram amparo, por todos os que, hoje, continuam essa construção”. Agresta lembrou o projeto realizado pelo arquiteto João da Gama Filgueiras Lima, o Lelé, e a construção, toda em concreto armado.

 

A administradora regional de Taguatinga, Karolyne Borges, contou que nasceu no hospital e que, em 60 anos, é a primeira mulher no comando da gestão da cidade. “Ter uma mulher também à frente da superintendência, como a dra. Lucilene, uma mulher forte e de visão diferenciada sobre a saúde, é inspirador”.

 

Karolyne destacou as ações em curso, como a retirada de entulhos dos arredores do HRT, a parceria para a revitalização do Pronto-socorro, entre outros. “A gente precisa voltar a ser modelo e tenho certeza de que, junto com o dr. Osnei (Okumoto) e a dra. Lucilene, vamos trabalhar de mãos dadas por uma saúde melhor para Taguatinga e região”.

 

HISTÓRIA – Inaugurado em 2 de março de 1974, o Hospital Regional de Taguatinga possuía 400 leitos e uma área total de 36 mil m². Os primeiros atendimentos foram realizados nas áreas de clínicas básicas: médica, pediátrica, cirúrgica, ginecológica e obstétrica, passando, depois, para berçário, centro cirúrgico, central de material esterilizado, dispensário (nome antigo do isolamento) e, por último, quase um mês depois da inauguração, começou o atendimento do pronto-socorro.

 

Naquele ano, a unidade enfrentou a primeira epidemia de meningite, que extrapolou a capacidade do dispensário (30 leitos) e provocou a primeira campanha de vacinação em massa.

 

Atualmente, o HRT é o maior hospital da rede pública do Distrito Federal. Somente o Pronto-socorro atende cerca de 600 pessoas por dia, sem contar os acolhimentos realizados no ambulatório e em outras áreas.

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF