Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/07/13 às 21h53 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Seminário leva discussão sobre a saúde do trabalhador ao Guará

COMPARTILHAR

Ideia é consolidar uma política do trabalhador voltada para do servidor da Saúde 

Com a preocupação voltada para a saúde do trabalhador, a SUGETES, juntamente com Diretoria de Saúde Ocupacional (DSOC) e Gerência de Educação realizou, na sexta-feira (12), o Seminário Regional em Saúde do Trabalhador no Guará. O objetivo foi apresentar e debater a política sobre a Saúde do Trabalhador do SUS no DF para, a partir das ideias e questionamentos apresentados, realizar um seminário com todas as regionais. Dessa forma, expor as propostas sugeridas e consolidar uma política do trabalhador voltada para do servidor da Saúde.

O seminário “Cuidando da saúde de quem cuida” aconteceu durante todo o dia. Pela manhã, os temas foram voltados para a visão dos gestores e suas dificuldades e no período da tarde, foram discutidas as temáticas que envolvem o trabalhador da Saúde. Ao final de cada turno, foram formuladas a propostas tanto dos gestores quanto dos trabalhadores que tiveram a oportunidade de falar sobre seus questionamentos e dúvidas. Algumas das questões levantadas foram: a informatização do DSOC, implantação do consultório especial para o trabalhador, visita da Medicina do Trabalho ao servidor impossibilitado, capacitação da chefia para receber servidores reabilitados e legislação sobre atestado de comparecimento.

Atualmente, segundo o diretor da DSOC, Sinval Silva, os principais afastamentos estão relacionados a procedimentos cirúrgicos, gravidez (licença maternidade), problema ósseo- muscular e psicológico. Elias Miziara destacou que o seminário é essencial para trazer a luz os problemas enfrentados no dia-a-dia do trabalhador e gestor. “Para trabalhar é preciso buscar o equilíbrio. O gestor e trabalhador precisam ter uma visão clara. Para isso você precisa ter saúde, principalmente mental. Quem trabalha com a Saúde sabe que você lida com o enfermo e com a família que fica doente também. Se não houver sanidade, nós não teremos clareza para resolver os problemas”, destacou.  

Para a subsecretária da SUGETES, Natividade Teixeira, o ambiente de trabalho é determinante também para a Saúde e por isso a discussão é urgente. “O trabalhador precisa ter uma atenção maior. Hoje nós temos uma grande conquista com a regulamentação, depois de 20 anos do SUS, dos serviços especiais abertos para os trabalhadores que tiveram agravos devido à sua ocupação. Se ele tiver um atendimento eficaz e rápido na sua necessidade, ele tão logo voltará ao trabalho. Esse atendimento não é só para o trabalhador da Saúde, mas a todos os trabalhadores”, afirmou.

Representando a área que cuida do trabalhador do GDF, a subsecretária de Saúde, Segurança e Previdência dos Servidores da Secretaria de Administração Pública, Luciane Araújo, destacou que a criação da sua subsecretaria no governo significa a preocupação e sensibilização com o tema. “Desde 2011, o GDF tem se empenhado nas questões dos trabalhadores. Já criamos o nosso manual para diminuir as discrepâncias, vários programas também já foram criados para melhorar as condições de trabalho desse servidor. Mas ainda esbarramos na falta de credibilidade de que vai dar certo”, assegurou.

O seminário já passou por Taguatinga, Ceilândia e Planaltina. Depois do Guará, o seminário continuará nas outras regionais. Participaram do evento, o secretário-adjunto de Saúde, Elias Miziara, a subsecretária da Subsecretaria de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, Natividade Teixeira, a coordenadora-geral de Saúde do Guará, Maroa Santiago, a subsecretária de Saúde, Segurança e Previdência dos Servidores da Secretaria de Administração Pública, Luciane Araújo, o CEREST, representantes de sindicatos e os servidores da regional do Guará.  

Saúde do Trabalhador

A SES/DF atende à Política Nacional de Política Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora instituída pelo Ministério da Saúde. Ela visa a promoção e a proteção da saúde dos trabalhadores e a redução da morbimortalidade decorrente dos modelos de desenvolvimento e dos processos produtivos, mediante a execução de ações de promoção, vigilância, diagnóstico, tratamento, recuperação e reabilitação da saúde.  

O DF possui um Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (CEREST) que promove ações para melhorar as condições de trabalho e a qualidade de vida do trabalhador por meio da prevenção e vigilância. 


Érika Bragança