Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/08/19 às 11h34 - Atualizado em 20/08/19 às 15h57

HRT promove curso sobre amamentação no Agosto Dourado

COMPARTILHAR

Evento visa fortalecer as ações da iniciativa Hospital Amigo da Criança

 

Médicos, enfermeiros, técnicos de Enfermagem, estagiários e voluntários do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) participam de um curso sobre amamentação, dentro da programação do Agosto Dourado. A formação leva em conta os princípios que conferem o título da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) ao HRT.

 

De acordo com os especialistas, o sucesso da amamentação depende de uma equipe de profissionais preparada para orientar e auxiliar a mãe e toda a família do recém-nascido. Tudo começa antes mesmo do parto, com o cuidado humanizado. Depois, tem o contato pele a pele do bebê com a mãe, a primeira mamada, entre outros procedimentos que integram as orientações do curso.

 

Apesar de atuar, há alguns anos, como técnica em Enfermagem na Maternidade do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), Margarida Barbosa de Aguiar não conhecia o curso. Como recém-chegada ao HRT, ela foi orientada a participar.

 

“Quando falou Iniciativa Hospital Amigo da Criança, quis saber o que era. No HRSM eu nunca consegui fazer o curso do Banco de Leite. Então, está sendo tudo novo, tudo bom, tudo muito esclarecedor. Estou gostando muito e vai ajudar no meu trabalho”, avaliou a servidora.

 

Além de Margarida, outras 40 pessoas marcaram presença, nos dias 13 e 15 de agosto no auditório do HRT. O curso, realizado a cada dois meses, teve palestras com foco nos Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno, o Cuidado Amigo da Mulher e uma série de outros requisitos que buscam a adequada atenção à saúde da criança e da mãe.

 

PRÁTICA – Os profissionais tiveram a oportunidade de observar e tirar dúvidas durante os atendimentos que acontecem rotineiramente na enfermaria da maternidade. Enquanto as servidoras do Banco de Leite Humano do HRT realizavam os procedimentos, explicavam aos presentes sobre as dificuldades de cada mãe e o que pode ser feito para ajudar.

 

Foram citados os casos em que o bico do peito pode ser grande ou pequeno demais, quando está ferido, posições para amamentar, massagem das mamas e outras técnicas que auxiliam a mãe e o bebê nesse momento.

 

Como coordenadora da IHAC no hospital, Erenilda Muniz acredita ser muito importante apresentar para quem chega a forma de trabalho do HRT, bem como relembrar constantemente àqueles que já estão, há tempo, na unidade e no setor.

 

“Aqui, apresentamos as diferenças nas rotinas, a humanização do cuidado com a redução do trabalho, o aprendizado diferenciado e temos como resposta a satisfação elevada com o serviço”, simplificou Erenilda.

 

COMEMORAÇÃO – Além do curso, na sexta-feira (16), o Hospital Regional de Taguatinga comemorou o mês Agosto Dourado e a Semana Mundial do Aleitamento Materno com um evento especial para as mães que se encontravam internadas, organizado pelo Banco de Leite Humano.

 

Atividades desenvolvidas com mães e bebês tiveram a participação de profissionais do Centro Obstétrico, Maternidade, Ginecologia, Pediatria, UTI Pediátrica e Neonatal. O evento contou, ainda, com as equipes multidisciplinares, formadas por psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e residentes da Saúde da Criança.

 

As pacientes também tiveram a oportunidade de aprender mais sobre a Shantala (massagem que a mãe faz no bebê), como posicionar o bebê no seio, mitos e verdades sobre o aleitamento materno.

 

AGOSTO DOURADO – Neste ano, o Agosto Dourado, que promove a amamentação no Brasil, traz o slogan “Empoderar mães e pais, favorecer a amamentação: hoje e para o futuro!”. O objetivo é conscientizar pais e familiares sobre seu papel no apoio à prática do aleitamento materno, criando um ambiente que permita à mãe manter a amamentação como fonte exclusiva de nutrição, nos primeiros seis meses de vida, e como fonte complementar até os dois anos de idade.

 

A IHAC é um selo de qualidade, conferido pelo Ministério da Saúde aos hospitais que cumprem os dez passos para o sucesso do aleitamento materno, instituídos pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

Para ser amigo da criança, o hospital deve também respeitar outros critérios, como o cuidado respeitoso e humanizado à mulher durante o pré-parto, parto e o pós-parto, garantir livre acesso à mãe e ao pai e permanência deles junto ao recém-nascido internado durante 24 horas, além de cumprir a Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes e Crianças na Primeira Infância (NBCAL). Atualmente, 324 hospitais já foram certificados com o selo de amigo da criança em todo o país.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF

Leia também...