Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/04/15 às 18h55 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Laboratório Central do DF comemora 37 anos

COMPARTILHAR

O Lacen possui o maior Complexo de Microbiologia Integrada e Automatizada da América Latina

BRASÍLIA (28/4/15) – O Laboratório Central (Lacen), da Secretaria de Saúde do DF, comemora hoje (28) seus 37 anos de atividade. O Lacen realiza análises laboratoriais de média e alta complexidade relacionadas às necessidades diagnosticadas no âmbito da Vigilância em Saúde que compreendem as Vigilâncias Epidemiológica, de Serviços e Produtos, Ambiental e de Saúde do Trabalhador. Cerca de 250 profissionais atuam no laboratório.

Além de realizar exames laboratoriais para diagnóstico e controle de mais de 30 doenças transmissíveis, o Lacen também faz análises de composição, estado de conservação, possíveis fraudes e contaminações químicas microbiológicas e parasitológicas. Assim como analisa as informações constantes nos rótulos e embalagens de amostras de produtos alimentícios, medicamentos, cosméticos, material de higiene, desinfecção e limpeza, coletados nos estabelecimentos comerciais do DF pelos fiscais da Vigilância Sanitária.

O laboratório possui o maior Complexo de Microbiologia Integrada e Automatizada da América Latina, que além do diagnóstico bacteriológico e fúngico de doenças causadas por esses agentes, também realiza o monitoramento da qualidade de alimentos, da água de consumo humano e ambiental, bem como, da qualidade microbiológica de medicamentos, produtos para saúde, saneantes e detergentes enzimáticos, entre outros produtos utilizados no Sistema Único de Saúde.

O Lacen do Distrito Federal integra a Rede Nacional de Laboratórios de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde como Laboratório de Referência Regional (Centro-oeste e parte da região Norte) para coqueluche, dengue, difteria, enteroinfecções bacterianas (salmonelose, febre tifóide e cólera), febre amarela e meningites bacterianas.

“O DF conta hoje com um laboratório de referência. Grande parte dos exames relacionados a doenças como a dengue, a febre amarela e o coqueluche tem diagnósticos advindos das regiões Centro-oeste e Norte para serem confirmados em nosso Laboratório Central. Com isso, a Unidade foi referenciada pelo Ministério da Saúde”, ressalta o subsecretário de Vigilância à Saúde, José Carlos Valença.

A laboratório fica localizado na 601 Norte, atrás do Serpro.

Leia também...