Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/06/13 às 20h48 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Laboratório Central da SES recebe autoridades sanitárias da Colômbia

COMPARTILHAR

Especialistas conhecem atividades desenvolvidas no LACEN-DF

O Laboratório Central de Saúde Pública do DF (LACEN-DF) recebeu nesta sexta-feira (21), a visita de representantes do Instituto Nacional de Vigilância de Medicamentos e Alimentos – INVIMA, que é a autoridade sanitária da Colômbia. O encontro integra o Projeto de Cooperação ‘Apoio ao Processo de Reestruturação do INVIMA com vistas ao seu Fortalecimento Institucional’, com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA.

Estiveram presentes o Dr. Cristian Moises De la Hoz Escorcia, Jefe de Oficina de Laboratorios y Control de Calidad e Carmen Julia Sotelom Profesional, especializada de La Dirección de Medicamentos. De acordo com Dr. Cristian, a visita serviu para conhecer as atividades desenvolvidas pelo LACEN, bem como toda a experiência analítica de um laboratório oficial.

Participaram também da visita a gerente-geral de Laboratórios de Saúde Pública (GGLAS), da ANVISA, Dra. Laís Santana Dantas e especialistas em Regulação e Vigilância Sanitária da GGLAS/ANVISA. “A INVIMA faz parte das Autoridades Reguladoras de Medicamentos de referência para a região das Américas, iniciativa conduzida pela Organização Pan-Americana da Saúde, que mantemos entendimentos bilaterais”, afirma.

Segundo a Subsecretária de Vigilância à Saúde, Marília Coelho, a visita foi muito relevante também para o LACEN. Segundo o diretor do LACEN, Nelson Frick Fagundes, “a visita possibilitou o aprendizado conjunto e será muito útil para o que buscamos aqui, que é o nível de excelência”, afirma.

O LACEN-DF é um órgão vinculado a Subsecretaria de Vigilância à Saúde, da Secretaria de Estado de Saúde. Tem como objetivo realizar pesquisas científicas e exames laboratoriais como atividades de vigilância sanitária e epidemiológica.

O Laboratório integra a Rede Nacional de Laboratórios de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde, como Laboratório de Referência Regional (Centro-oeste e parte da região Norte) para coqueluche, dengue, difteria, enteroinfecções bacterianas (salmonelose, febre tifóide e cólera), febre amarela e meningites bacterianas.

Frederico Prado

Leia também...