Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/01/22 às 14h33 - Atualizado em 7/01/22 às 11h32

Mais de 1,5 mil testes contra covid-19 são feitos em dois dias

Menos de 21% confirmaram a infecção pelo coronavírus Sars-CoV-2

 

HUMBERTO LEITE, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF | EDIÇÃO: MARGARETH LOURENÇO | REVISÃO: JULIANA SAMPAIO
 
Menos de 21% dos 1.563 testes contra covid-19 realizados, na segunda e na terça-feira (3 e 4), nos quatro pontos designados para ampla testagem foram reagentes para o Sars-CoV-2, ou seja, apenas 325 deram positivo. Os quatro pontos que atendem a população, independente da Unidade Básica de Saúde de referência do morador, estão localizados na Rodoviária do Plano Piloto, nas Unidades Básicas de Saúde 1 da Asa Sul, na 612 Sul, e 2 da Asa Norte, na 114/115 Norte, além do Aeroporto. Este último é exclusivo para testar passageiros que chegam a Brasília.
Ponto de testagem no Aeroporto de Brasília – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF
Os locais funcionam das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, e os testes são recomendados para quem apresenta sintomas da covid-19 ou teve contato com alguém contaminado. Os resultados saem em até 30 minutos. Diariamente, a Secretaria de Saúde vai atualizar os números de testes feitos nesses quatro pontos e semanalmente nas demais Unidades Básicas de Saúde.
“O ideal é fazer o teste no quinto dia após o contato. É o período em que você teve tempo de se infectar e apresentar o vírus na sua secreção para ser captado no exame”, explica  Priscilleyne Reis, chefe do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Distrito Federal (Cievs-DF). Mesmo pessoas vacinadas com as duas doses e com a dose adicional devem fazer o teste, se tiveram contato com alguém infectado ou apresentam sintomas leves.
Postos de vacinação do Aeroporto e da Rodoviária têm o apoio do SESC – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF
Caso o resultado seja positivo, a pessoa será informada a respeito das medidas de isolamento que deverá adotar, para evitar a propagação do coronavírus Sars-CoV-2. Se for negativo, é também ter atenção a outras doenças com sintomas semelhantes, como a gripe e a influenza. Na necessidade de atendimento médico, a Secretaria de Saúde conta com a rede de Unidades Básicas de Saúde. Os hospitais devem ser procurados para situações de emergência.