Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/01/13 às 12h23 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Mais dois centros de saúde são reformados em Ceilândia

Funcionamento nas unidades já voltou à normalidade

Ceilândia inicia 2013 com 50% dos seus centros de saúde totalmente reformados. No mês de dezembro, foram concluídas as obras dos centros 9 e 10 (P Sul e Guariroba, respectivamente), com um investimento aproximado R$ 900 mil em cada um. Foram realizados serviços de recuperação das redes hidráulica, de esgoto e elétrica e dos sistemas de dados e de áudio.

Os centros receberam pintura nova. A área interna foi readequada para melhor acomodar alguns serviços, tais como acolhimento, farmácia, laboratório. Novas cadeiras para odontologia foram instaladas. Para facilitar a acessibilidade foram construídas rampas para pessoas com necessidades especiais. Novos equipamentos foram adquiridos para proporcionar maior rapidez no atendimento.

O funcionamento nas unidades já voltou à normalidade, pois durante a reforma os usuários estavam sendo atendidos em outros centros de saúde. Cerca de 400 atendimentos são realizados diariamente, nas áreas de clínica médica, pediatria, ginecologia, odontologia, nutrição, enfermagem, serviço social, vacina e curativo.

Segundo o diretor Administrativo da Coordenação Geral de Saúde de Ceilândia, Sérgio Bezerra, está prevista manutenção geral dos centros de saúde 4, 11 e 12. Os centros 5 e 8 e os postos do Condomínio Privê e Boa Esperança serão reformados e ampliados para melhor atender a população das suas áreas de abrangência. Duas Clínicas da Família serão construídas, uma no Setor O e outra no Setor P Sul.

“Ainda na área da Atenção Básica, está prevista a construção de um complexo de saúde na área do antigo Ceilambódromo (entre os setores P Sul e P Norte) com uma clínica da família com capacidade para abrigar sete equipes da Estratégia de Saúde da Família, uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e um CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), tudo isso para prestar uma assistência de qualidade aos moradores dos condomínios Sol Nascente e Pôr do Sol, os quais têm uma população estimada em mais de 60 mil pessoas”, diz Sérgio Bezerra.

Regina Célia Medeiros