Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/08/21 às 13h00 - Atualizado em 4/08/21 às 13h24

Maternidade do Hospital Regional de Brazlândia é revitalizada

Pacientes contam com estrutura mais acolhedora, ambiente humanizado e profissionais capacitados

 

ADRIANA SILVA, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

O pronto-socorro de ginecologia e obstetrícia do Hospital Regional de Brazlândia (HRBz) foi totalmente revitalizado. A ala agora conta com sete salas de pré-parto, parto e pós-parto (PPP) – conforme prevê as resoluções do Ministério da Saúde para assistência à parturiente. Os PPPs são espaços acolhedores que trazem maior conforto para as mães terem seus bebês.

 

Entrada da unidade de ginecologia e obstetrícia do HRBz – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

Além disso, o HRBz também passa a contar com enfermeiras obstetras que juntamente com os ginecologistas e obstetras da unidade terão um ambiente de excelência para desenvolverem as atividades.

 

De janeiro a maio deste ano, o Hospital Regional de Brazlândia fez 514 partos, sendo 273 naturais e 241 cesarianas. Com a reforma, a expectativa é aumentar o número de partos no HRBz e diminuir as taxas de Partos Operatórios. A superintendente da Região de Saúde Oeste e médica ginecologista, Lucilene Florêncio, avalia como positiva as mudanças implementadas na unidade.

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“O Hospital de Brazlândia carecia há anos de uma grande reforma na ala da obstetrícia. E essa reforma foi possível graças ao contrato de manutenção predial da Secretaria de Saúde”, afirma.

 

Com a reforma, as gestantes poderão permanecer na mesma sala durante toda evolução do trabalho de parto, no parto e após o nascimento da criança. A paciente poderá estar acompanhada pelo pai do bebê ou outro acompanhante a escolha da gestante. A nova estrutura possibilita total privacidade durante todo o processo.

 

“Tendo um ambiente acolhedor e profissionais capacitados e compromissados, vamos continuar servindo à população de Brazlândia”, ressalta Lucilene Florêncio.

 

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

 

Capacitação

 

A equipe de enfermagem obstétrica está capacitada para prestar assistência à equipe médica em toda a evolução do trabalho de parto. São os profissionais de enfermagem que avaliam as condições clínicas da paciente e do feto, podendo participar de forma ativa na hora do parto.

 

Para ampliar a assistência às pacientes, a Secretaria de Saúde nomeou e já deu posse a mais cinco enfermeiras obstétricas para integrar a equipe do HRBz. O trabalho requer treinamento que é feito atualmente pela enfermeira Suely de Jesus Cotrim, que atua no Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Ela explica como o trabalho é desenvolvido.

 

Sala da unidade de ginecologia e obstetrícia do HRBz – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“O HRC fará o matriciamento das novas enfermeiras obstétricas com treinamento, conversas, trabalhando a questão da legislação, para que o trabalho seja feito conjuntamente. Como esse trabalho já existe na Ceilândia, vamos passar a experiência que já temos, para dar segurança a essas profissionais que estão assumindo”, explica.

 

Ainda segundo a enfermeira, será feito um trabalho de convencimento com toda a equipe do centro obstétrico para a execução das melhores práticas. “Sabemos que a presença da enfermeira obstétrica humaniza a assistência e gera um atendimento mais respeitoso”, explica.

 

Apoio físico e emocional

 

A lei do acompanhante (11.108/2005) garante que a gestante tenha um acompanhante na hora do parto, seja o pai da criança ou qualquer outra pessoa maior de idade. Porém, a falta de um ambiente individualizado fazia com que muitos pais se sentissem constrangidos nesse ambiente aberto. Com a reforma da maternidade do hospital, as salas de parto ficaram individualizadas.

 

Berço aquecido para o bebê – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

Os novos quartos estão equipados com bolas, balanço pélvico, tipo cavalinho e barras de proteção para que a futura mamãe consiga achar a melhor posição para dar à luz ao seu bebê. Quelva Carine da Silva, de 36 anos, está na 33ª semana de gestação e internada na unidade para tratar uma picada de escorpião. Ela afirma que o bebê irá nascer na unidade. “A reforma ficou excelente e teremos muito mais privacidade na hora do parto com os boxes exclusivos. Eu gostei muito da reforma”, elogia.

 

Para a superintendente Lucilene Florêncio, a reforma da maternidade é um ganho para a comunidade de Brazlândia e região. “Visualizamos como prioridade essa adequação do centro obstétrico de Brazlândia. A reforma do hospital vem de encontro a todas as boas práticas na obstetrícia que a saúde utiliza atualmente para diminuir a mortalidade materna e, principalmente, as taxas de cesarianas”, explica.

 

Quelva Carine da Silva é atendida no Hospital Regional de Brazlândia – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

Hoje, o HRBz tem toda estrutura necessária para realização de partos cesáreos de acordo com a necessidade da paciente. E por contar com o trabalho de enfermeiros obstetras fazendo o acompanhamento das pacientes, a chance do êxito do parto normal é maior. Além disso, a disponibilidade dessa estrutura vem de encontro com a obstetrícia da atualidade.