IST/ AIDS

HIV/AIDS
A Secretaria de Saúde do Distrito Federal em parceria com o Ministério da Saúde desenvolve o programa de HIV/AIDS e disponibiliza medicamentos estratégicos para pacientes com o vírus da imunodeficiência humana (HIV), bem como para profilaxia pré exposição ao HIV

Medicamentos disponíveis:

  • Antirretrovirais recomendados pelo Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para HIV do MS

Onde conseguir:
Unidades de Referência

Documentos necessários para ter acesso aos medicamentos:


PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV)

A PEP é uma medida de prevenção de urgência à infecção pelo HIV, hepatites virais e outras infecções sexualmente transmissíveis (IST), que consiste no uso de medicamentos para reduzir o risco de adquirir essas infecções. Deve ser utilizada após qualquer situação em que exista risco de contágio, tais como:

Violência sexual.
Relação sexual desprotegida (sem o uso de camisinha ou com rompimento da camisinha).
Acidente ocupacional (com instrumentos perfurocortantes ou contato direto com material biológico).
A PEP é uma tecnologia inserida no conjunto de estratégias da Prevenção Combinada, cujo principal objetivo é ampliar as formas de intervenção para atender às necessidades e possibilidades de cada pessoa e evitar novas infecções pelo HIV, hepatites virais e outras IST.

Como funciona a PEP para o HIV?

Como profilaxia para o risco de infecção pelo HIV, a PEP consiste no uso de medicamentos antirretrovirais para reduzir o risco de infecção em situações de exposição ao vírus.
Trata-se de uma urgência médica, que deve ser iniciada o mais rápido possível – preferencialmente nas primeiras duas horas após a exposição e no máximo em até 72 horas. A duração da PEP é de 28 dias e a pessoa deve ser acompanhada pela equipe de saúde.
Para ter acesso aos medicamentos é necessário que o paciente passe por uma consulta médica em um serviço de pronto atendimento para que o médico avalie se há necessidade ou não de iniciar a PEP. Se constatada a necessidade, o médico deverá preencher o Formulário de Solicitação de Medicamentos – Profilaxia e os medicamentos serão dispensados nos próprios hospitais e UPAS que fazem parte da rede SES DF para um período de 28 dias.
Recomenda-se avaliar todo paciente com exposição sexual de risco ao HIV para um eventual episódio de infecção aguda pelos vírus das hepatites A, B e C.
No caso de Acidente ocupacional (com instrumentos perfurocortantes ou contato direto com material biológico), o trabalhador acidentado deverá ser atendido imediatamente no seu local de trabalho, em conformidade com o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Profilaxia Pós-Exposição (PEP) de Risco à Infecção pelo HIV, IST e Hepatites Virais (BRASIL, 2018) e em cumprimento à Norma Regulamentadora nº 7 (BRASIL,1978). Neste caso, o trabalhador poderá retirar em uma das unidades abaixo.

Onde conseguir:
Unidades de Referência
 


Documentos necessários para ter acesso aos medicamentos:

Nota técnica exposição ocupacional 
Orientações sobre as indicações e condutas em relação à Profilaxia Pós-Exposição (PEP) de risco à infecção pelo HIV
Fluxo PEP

PrEP (Profilaxia Pré-Exposição ao HIV)

A Profilaxia Pré-Exposição ao HIV consiste no uso de antirretrovirais (ARV) para reduzir o risco de adquirir a infecção pelo HIV. Essa estratégia mostrou-se eficaz e segura em pessoas com risco aumentado de adquirir a infecção.
 A PrEP faz parte das estratégias de prevenção combinada do HIV. Dentro do conjunto de ferramentas da prevenção combinada, inserem-se também: testagem para o HIV; Profilaxia Pós-Exposição ao HIV (PEP); uso regular de preservativos; diagnóstico oportuno e tratamento adequado de infecções sexualmente transmissíveis (IST); redução de danos; gerenciamento de vulnerabilidades; supressão da replicação viral pelo tratamento antirretroviral; imunizações.
Determinados segmentos populacionais, devido a vulnerabilidades específicas, estão sob maior risco de se infectar pelo HIV, em diferentes contextos sociais e tipos de epidemia. Essas populações, por estarem sob maior risco, devem ser alvo prioritário para o uso de PrEP.

Os seguintes segmentos são prioritários e tem indicação de PrEp:

Gays e outros homens que fazem sexo com outros homens
Pessoas trans
Profissionais do sexo
Parceria heterossexual ou homossexual na qual uma das pessoas é infectada pelo HIV e a outra não
Documentos necessários para ter acesso aos medicamentos:

Documentos necessários para ter acesso aos medicamentos:

Onde conseguir:
Unidades de Referência

Maiores informações:
http://saude.gov.br/saude-de-a-z