Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/07/21 às 16h28 - Atualizado em 5/07/21 às 17h25

Ministro da Saúde visita UBS 1 do Guará e destaca a importância da vacinação contra gripe e Covid-19

COMPARTILHAR

Ele vacinou autoridades do Governo Federal e pessoas da comunidade que iam até o local para vacinar

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Com o objetivo de chamar a população para se vacinar contra a Covid-19 e contra a Influenza, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, visitou nesta segunda-feira (5) a Unidade Básica de Saúde 1 do Guará e fez a vacinação simbólica de algumas autoridades do Governo Federal e de usuários da UBS que aguardavam para tomar os imunizantes.

 

“Esta ação visa mostrar a importância da campanha de vacinação contra a Covid-19 e também a campanha de vacinação contra a gripe, que estão ocorrendo de maneira simultânea. O Brasil já contratou mais de 630 milhões de doses de vacina e já atingimos mais de 45% da população acima de 18 anos com a primeira dose e os resultados estão aí, a redução de internação hospitalar e a queda da média móvel de óbitos”, informa Queiroga.

 

Ministro Marcelo Queiroga durante visita a UBs 1 do Guará – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

De acordo com o ministro da Saúde, ele tem trabalhado de maneira alinhada com todas as secretarias estaduais para que a vacinação ocorra de forma eficiente e que traga os resultados que todos desejam.

 

“Já vemos um cenário um pouco mais favorável para o Brasil e a partir daí iremos projetar ações contra as síndromes pós-covid e outros problemas sanitários, o que é o nosso desafio”, afirma o ministro.

 

Dentre as autoridades presentes, foram vacinados por Queiroga o ministro-chefe do Tribunal de Contas da União, Jorge Oliveira; o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; e o chefe da Advocacia-Geral da União, André Mendonça. Ele também vacinou usuários da unidade que aguardavam para tomar as vacinas contra gripe e ressaltou a importância de todos se vacinarem contra a doença, que é recorrente no período do inverno.

 

Vacina contra Influenza

 

A partir desta segunda a vacina contra o vírus Influenza, causador da gripe, está disponível para as pessoas que não fazem parte do grupo prioritário. A decisão ocorreu após orientação do Ministério da Saúde.

 

De acordo com o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, garantir a proteção contra o vírus influenza é tão importante quanto se proteger do novo coronavírus Sars-CoV-2. O vírus da gripe pode ser agente das formas graves da doença, especialmente no período mais frio do ano. A vacinação anual previne possíveis agravamentos e mortes pela doença.

 

Paciente sendo vacinada na UBS 1 do Guará – Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF

“A vacina da Influenza é tão importante quanto a da Covid e por isso ampliamos o quantitativo de pessoas a serem vacinadas. Temos cerca de 80 milhões de vacinas em todo o país e apenas 37,9% das pessoas do grupo prioritário se vacinaram. Por conta disso, o Ministério da Saúde abriu a vacina para todos que quiserem se vacinar. A Influenza é um vírus respiratório que pode levar ao agravamento e ao óbito”, destaca o secretário.

 

Para receber o imunizante, basta procurar uma das cem unidades básicas de saúde (UBSs) que aplicam a vacina. Esses locais funcionam das 8h às 17h. Para ser imunizado, é preciso apresentar o cartão de vacina e documento de identidade com foto. Caso tenha perdido o cartão, um novo será entregue na unidade de saúde. A cobertura vacinal da campanha, que começou em abril, está baixa e não atingiu ao menos 50% de cobertura nos grupos de risco.

 

A influenza é uma infecção respiratória aguda, causada pelos vírus A, B, C e D. O vírus A está associado a epidemias e pandemias, tem comportamento sazonal e apresenta aumento no número de casos entre as estações climáticas mais frias. A vacina disponibilizada na rede pública garante proteção contra os vírus influenza A H1N1 e H3N2, e Influenza B.

 

O imunizante é contraindicado para crianças menores de 6 meses de idade e pessoas com história de alergia grave (anafilaxia) a algum componente da vacina ou que tiveram reações alérgicas à dose anterior.