Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/01/12 às 19h34 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Novas Clínicas da Família estão em fase de conclusão

Os usuários já começam a sentir os benefícios com o trabalho que a Secretaria de Saúde vem desenvolvendo em relação à reorganização da assistência básica. Desde dezembro está em funcionamento a primeira Clínica da Família, na quadra 523 – AE 01 de Samambaia, localidade onde outras quatro clínicas estão previstas para entrar em funcionamento. Uma delas, a da QS 122 está concluída e a da CS 314 está em fase de conclusão. As demais , nas quadras 302 e 831, estão com áreas definidas e passam por serviços de terraplanagem.

Além de Samambaia, outras cidades também serão beneficiadas. Em Taguatinga, estão em fase de conclusão as obras da Clínica da Família que funcionará na QS 05 Av Areal. Também foi iniciada a construção de uma clínica no Setor Hospitalar do Recanto das Emas. Em Sobradinho estão previstas a construção de outras duas unidades, já com os terrenos definidos. Uma em Nova Colina e outra no Complexo da Saúde.

Segundo a diretora de gestão de Atenção Primária/ SES-DF, Cleunici Godois Ferreira, as novas clínicas irão abrigar tanto equipes novas, como equipes que já atuavam provisoriamente em centros de saúde. Cada equipe conta com um médico, um enfermeiro, um dentista, técnicos em enfermagem e agentes comunitários de saúde.

As clínicas que abrigarão três equipes possuem 690m² de área construída. Já as clínicas destinadas a abrigar cinco equipes possuem 1.100m² e aquela que abrigarão sete equipes, contarão com 1.400m² de área construída, como será o caso da unidade do Recanto da Emas.

Em Samambaia, segundo a médica Paula Garcia, diretora de atenção primária da cidade, em apenas dez dias de funcionamento, a Clínica da Família da quadra 523 prestou mais de 200 atendimentos. Seg
undo a diretora, com maior conforto para os pacientes, já que a unidade dispõe de seis consultórios médicos, três consultórios odontológicos e uma sala para vacinação.

Ainda segundo Paula, o maior ganho para o paciente é que uma equipe da Estratégia Saúde da Família é responsável por um contingente de 3 a 4 mil moradores, enquanto o centro de saúde tem como abrangência uma média de 30 mil habitantes. “Isso faz com que o atendimento seja mais individualizado e com uma agilidade bem maior”, ressalta a diretora.

Arielce Haine SES-DF