Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/10/13 às 15h09 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

Secretário de Saúde participa de XIII Congresso Brasileiro de Transplantes

Encontro no Rio de Janeiro discute o futuro dos transplantes no Brasil

A coordenadora da Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos do Distrito Federal, Daniela Salomão, apresentou nesse domingo (13), durante o XII Congresso Brasileiro de Transplantes de 2013, os números do Centro–Oeste e discutiu o processo de doação e transplantes na região brasileira.

Para a coordenadora, os números do Distrito Federal são positivos e despertaram interesse em quem assistiu a palestra. “Após a apresentação, representantes de alguns Estados vieram me procurar para saber o que o DF tem feito para conseguir se destacar em números de transplantes e doações de órgãos”, afirmou.

No segundo dia de congresso foram abertos os estandes que disponibilizavam informações sobre transplantes órgãos, números de doações, novas tecnologias, entre outros.

De acordo com o presidente do Congresso, Lúcio Pacheco, o objetivo é discutir o futuro dos transplante no Brasil. “O evento tem como foco divulgar temas da vanguarda que possam ajudar a melhorar os trabalhos futuros e identificar novas lideranças que possam continuar novos projetos”, disse.

Nesta segunda–feira (14), o secretário de saúde do Distrito Federal, Rafael Barbosa, apresentará o vídeo oficial de candidatura de Brasília para sediar o Congresso em 2017. “Esperamos que o DF seja a cidade escolhida para sediar esse evento importante pra discutir novos caminhos e tecnologias ligadas a transplantes”, explicou o secretário.

Distrito Federal se destaca em números de transplantes de órgãos
A doação de órgãos no DF aumentou 40% no primeiro semestre de 2013, na comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro e julho deste ano foram captados 42 órgãos, enquanto nos mesmos meses de 2012 foram 25.

Em 2012, foram feitos 576 transplantes na capital federal. Apenas nos seis primeiros meses deste ano foram realizados 293 procedimentos. Desse total, 184 foram de córnea, 64 de rim, 24 de fígado, 17 de coração e quatro de medula.

Jozeias Nunes