Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/10/13 às 20h39 - Atualizado em 30/10/18 às 15h08

Oficina no HMIB discute ampliação do suporte às grávidas

COMPARTILHAR

Inserção das doulas no SUS foi o destaque

A Oficina sobre a Humanização do Parto foi iaberta nesta terça-feira (08), no Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), com o objetivo de discutir procedimentos para o suporte físico e emocional às mulheres grávidas no momento da internação hospitalar e nascimento.

O evento, que continua nesta quarta-feira (09), foi organizado por meio de parceria entre o Governo do Distrito Federal, Rede pela Humanização do Parto e do Nascimento (ReHuNa) e Ministério da Saúde e contou com a presença de representantes da Secretaria da Mulher e da Criança e da Câmara Legislativa.

“Esse momento é importante para criarmos oficialmente um espaço para refletir as melhores práticas de atendimento e ampliarmos o olhar para o momento do nascimento, que se tronou muito hospitalizado com parturientes despreparadas e passivas”, explica uma das organizadoras da oficina, a psicóloga do HMIB Clarissa Telles Kahn.

Com o auditório lotado, profissionais de saúde debateram temas sobre tecnologias leves como a participação do acompanhante, a ambiência da sala de parto referente aos ruídos e luminosidade e principalmente a importância da inserção das doulas no SUS.

“As doulas desempenham um papel importante dando suporte físico e principalmente emocional fazendo massagens e ouvindo as demandas da parturiente. O trabalho delas vem complementar o trabalho da equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiros obstétricos e psicólogos”, explica a enfermeira participante do evento, Roselane Cristina Passos.

Segundo Élen de Fátima Marinho Santana, representante do Hospital público de Belo Horizonte referência em humanização, Sophia Feldman, a batalha é diária para capacitar a equipe, mãe e família e defender um sistema de saúde público mais humanizado.

Ana Luiza Greca

Leia também...