Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/07/21 às 20h00 - Atualizado em 2/07/21 às 20h41

Paciente vence a Covid-19 e deixa o hospital com homenagem da família

Após 20 dias internada no Hran, Riane é recebida com flores, música e faixa de boas-vindas

 

ADRIANA SILVA, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

Para Riane Vasconcelos, de 48 anos, a alta hospitalar após vencer a Covid-19 teve uma alegria a mais. Ela foi recebida pelos familiares na entrada da portaria do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) com flores, balões, música e uma faixa de motivação. Foi na tarde desta sexta-feira (2) a saída do hospital e a volta para casa ao lado dos familiares e amigos.

 

A emoção tomou conta de Riane ao rever a família – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Riane é professora da educação especial da rede pública do DF, e ficou 20 dias internada em tratamento contra o coronavírus. A entrada na unidade ocorreu no dia 13 de junho após ser diagnosticada com a doença. A paciente relata que chegou a ser atendida na rede privada, mas optou pelo Hran por ser referência no tratamento da doença. Apesar do medo, ela conta que tinha fé que conseguiria vencer a covid.

 

“Deus fortaleceu minha fé. Por conta da covid não são permitidas as visitas, e essa é a parte mais difícil, de não ter a família ao meu lado. Minha família e meus amigos estavam em campanha de oração e, o tempo todo, eu disse que conseguiria. Eu queria muito viver”, conta emocionada.

 

Foram 20 dias de internação, 11 deles na UCI, pelo fato da saturação estar muito baixa – no momento mais crítico da doença a saturação chegou a cair para 78. Ela precisou fazer uso de oxigênio utilizando o máximo possível.

 

Familiares levaram faixa de boas-vindas para recebê-la – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

 

O contágio

 

A paciente contou que chegou a ser vacinada com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, mas contraiu a doença poucos dias depois. Segundo a equipe que atendeu a paciente, pelo curto espaço de tempo, o organismo não conseguiu produzir anticorpos suficientes para protegê-la do vírus.

 

Mesmo com a pouca idade e sem nenhuma comorbidade, Riane teve o quadro agravado com o passar dos dias. Para tomar a segunda dose da vacina, ela terá que esperar um prazo de 90 pois ela se vacinou com a vacina AstraZeneca.

 

A saída do hospital ocorreu com direito a música – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

Ao sair do Hran, ela agradeceu aos profissionais de saúde. “Gratidão por terem cuidado de mim nesses 20 dias de internação. Foram momentos difíceis, de muito medo, insegurança, ansiedade, incertezas, dor e saudade da minha família. No hospital todos eram desconhecidos, que aos poucos se tornaram mais que profissionais, viraram incentivadores, torcedores por minha recuperação, investidores na minha melhora”, falou emocionada.

 

Riane também agradeceu a cada profissional que cuidou dela durante os últimos dias. “Fisioterapeutas, enfermeiros, médicos, estagiários, enfermeiras voluntárias, nutricionistas, equipe da limpeza. Vocês foram realmente incríveis. Cada palavra de incentivo renovava minhas esperanças de melhorar e voltar para minha família. Que Deus abençoe cada um”, enfatiza a ex-paciente que finaliza dizendo: “Muita gratidão por vocês existirem e terem passado por minha vida. Muito orgulhosa de ter sido atendida pela Secretaria de Saúde”.