Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/01/20 às 10h10 - Atualizado em 23/01/20 às 13h16

Pacientes do Hospital Regional de Taguatinga ganham Wi-Fi Social

Serviço está disponível para os pacientes da Emergência

Foram instaladas duas antenas de distribuição de sinal WiFi com capacidade de 200 acessos simultâneos na área da Emergência do Hospital Regional de Taguatinga. A partir desta terça-feira (21), os pacientes e acompanhantes que buscam atendimento no pronto-socorro passam a ter acesso ao WiFi Social, instalado no local. O sinal está disponível nas áreas de acolhimento, triagem e internação do PS. O benefício é uma parceria da direção do HRT com a secretaria de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal.

A paciente Victória Souza Santana estava aguardando ser chamada para a triagem de classificação de risco quando viu o cartaz do WiFi Social colado na parede. Logo conectou seu aparelho e pôde tranquilizar os familiares sobre a sua saúde. “Estou sem internet no telefone. Foi muito bom encontrar wifi aqui. Assim consigo responder a minha família que está preocupada perguntando como eu estou”, afirmou a usuária.
Victória buscou a emergência para a especialidade de ortopedia. “Acordei com um estalo no pescoço e meu corpo paralisou. Somente depois das 13 horas os movimentos foram voltando e eu consegui vir no hospital”, relatou a paciente que estava acompanhada da mãe.
Para o diretor do hospital, Wendel Moreira, “é uma inovação tecnológica que ajuda no serviço de saúde. Muitas vezes o paciente precisa de uma informação ou se comunicar com alguém e tem uma limitação no seu pacote de dados. Com o WiFi Social ele tem a possibilidade de se comunicar, conforme a sua necessidade. Acredito que esse serviço atenderá especialmente os usuários mais carentes”, declarou o diretor do HRT. Ele ainda agradeceu ao secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo, pelo atendimento à solicitação.

Outros hospitais que já disponibilizam o serviço são os do Gama e Santa Maria, além das Unidades de Pronto Atendimento (UPAS).

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF