Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/19 às 17h05 - Atualizado em 12/11/19 às 17h55

Pacientes elogiam atendimento do Novembro Azul no HRT

COMPARTILHAR

 

Força-tarefa inclui diversos procedimentos de cuidados da saúde do homem

 

 

O anúncio de uma doença traz diferentes reações nos pacientes. Ao saber de um nódulo no rim, seu Adelino Rodrigues Neto, 64 anos, pegou seu caminhão e se esquivou da cirurgia. Dias depois, ele voltou para a família, devido às fortes dores que sentia. Foi ao Hospital Regional de Taguatinga para uma consulta e logo​ ​se internou. Nesta terça-feira (12), ele aguardava ansioso no pré-operatório pela hora em que seria chamado para entrar no centro cirúrgico e retirar o que tanto lhe causava dor. “Estou me sentindo é bem. Espero vida nova, sem dor”, declarou o paciente.

 

Ele tem como acompanhante o filho, Adelino Rodrigues Junior, que é só elogios ao atendimento que o pai vem recebendo na unidade. “Graças a Deus foi até rápido, porque a consulta dele estava marcada para o dia 28. Então, já o internaram e agilizaram a cirurgia para hoje. O tratamento aqui está sendo muito bom, os profissionais estão sendo muito atenciosos, muito bom mesmo. A expectativa é comemorar o aniversário dele em casa”, frisa.

 

A cirurgia de Adelino foi realizada pela equipe de Urologia do HRT, dentro das ações do Novembro Azul. De acordo com o médico Rony Mafra Lima, estão sendo realizados vários procedimentos de promoção à saúde masculina. “Estamos cuidando não só dos homens com câncer de próstata. Nós tentamos atingir todos os que têm patologias urológicas. As hiperplasias prostáticas, apesar de serem doenças benignas, estão sendo tratadas no programa. Todos estes pacientes estão sendo abraçados”, conta o urologista e cirurgião geral.

 

O médico elenca ainda o​s​ procedimentos que estão sendo realizados​: biópsias de próstata, retirada de câncer de bexiga e rins. ​​“Pela primeira vez, o HRT fará a cirurgia de implantação de esfíncter uretral em dois pacientes. Essa cirurgia é inédita no hospital e beneficiará pacientes que passaram por cirurgias de câncer de próstata e, com consequência, ficaram com incontinência urinária. Eles deixarão de usar fraldas, agregando em qualidade de vida”, explica o cirurgião.

 

A realização da cirurgia levou seu Edimar Palhares Leitão, 75 anos, a desistir de uma viagem para visitar os irmãos no Maranhão. Mas não diminuiu seu otimismo em recuperar a saúde depois do diagnóstico de câncer de próstata. “Me trataram muito bem, com conforto. Estou gostando muito”, destaca o marceneiro aposentado.

 

CIRURGIAS – Na primeira semana de novembro foram realizadas oito cirurgias urológicas no HRT. A força-tarefa para o atendimento aos homens está acontecendo todas as terças e quartas-feiras e a expectativa é realizar 45 procedimentos até o final do mês. Este é o terceiro ano em que o hospital realiza ações para o Novembro Azul.

 

NÚMEROS – Segundo um levantamento feito pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), em 2017 foram registradas cerca de 15 mil mortes em decorrência do câncer de próstata no Brasil. A estimativa é de que em 2019 ocorram 68 mil novos casos da doença e venham a morrer de 27% a 34% desses pacientes, ou seja, até 23 mil pessoas. O câncer de próstata é o 2º tipo que mais mata homens, depois do de pulmão.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Divulgação/Saúde-DF