Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/04/19 às 9h49 - Atualizado em 10/04/19 às 14h43

Pediatria do Hmib abre mais cinco leitos extras

COMPARTILHAR

Medida reforça atendimento no período de sazonalidade das doenças respiratórias

 

Devido à elevada demanda causada pela sazonalidade das doenças respiratórias, o Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) abriu mais cinco leitos extras nas duas enfermarias das alas pediátricas. A unidade está recebendo uma demanda crescente de pacientes nesta época do ano. Com isso, há agora um total de 51 leitos disponíveis para crianças no hospital.

 

A medida é necessária porque, nas estações mais frias, há um aumento da incidência dessas doenças. As crianças são as mais afetadas, principalmente, as menores de um ano de idade. O pico de incidência vai até meados de junho, englobando o inverno, período em que aumenta a circulação de vírus, resultando em maior número de casos de gripe, resfriado comum, rinite e bronquiolite (infecção que gera acúmulo de líquidos nos pulmões).

 

“Diante da sazonalidade, propomos algumas medidas imediatas para melhorar a assistência. Abrimos três leitos extras na ala A, para atender doenças respiratórias e cardíacas, e dois na ala B, voltada à clínica-geral”, afirma a diretora administrativa do Hmib, Glaucia Menezes.

 

INTERNAÇÕES – De acordo com ela, no período da sazonalidade, o hospital atende cerca de 9 mil crianças por mês na emergência pediátrica. “Este ano, estamos tendo maior gravidade dos casos amarelos. Então, há um início de internação maior e, com isso, nossa taxa de ocupação média na pediatria está ficando em 98%. Por isso, abrimos mais leitos, para melhorar o fluxo na emergência”, informa.

 

Uma das crianças beneficiadas com a medida foi a pequena Sofia, de três anos. Com um quadro de pneumonia e bronquiolite, ela precisava de atendimento urgente. Devido à abertura de mais leitos, a menina conseguiu ser internada na ala pediátrica. Quem agradece é sua mãe, Cleide de Araújo, 39 anos: “Moro no Novo Gama, e lá não tem pediatria nem hospital. Graças a Deus, consegui atendimento no Hmib”, conta.

 

Os dados da Diretoria Administrativa da unidade confirmam que um total de 2.225 pessoas do Entorno de Goiás procuraram atendimento no Hmib, nos primeiros três meses deste ano. Contando com Minas Gerais, Bahia e outros estados, a quantidade sobe para 2.333 pacientes.

 

SUPORTE – A partir da próxima semana, a equipe de Classificação de Riscos do Pronto-socorro Infantil atuará 24 horas por dia, “dando maior celeridade ao atendimento”, segundo o diretor-geral do Hmib, Rodolfo Alves. De acordo com ele, “faremos uma força-tarefa, com participação das diversas unidades assistenciais do hospital”.

Esta ação será possível porque os profissionais estarão atuando por meio de Trabalho em Período Definido (TPD) até o fim de junho.

 

Além disso, também foi implementado um procedimento operacional de altas e internações no Hmib. “Todas as altas acontecem até meio-dia, e até às 16h, internamos. Com isso, conseguimos fazer os leitos da emergência girarem e esvaziarem, para outras crianças entrarem. Assim, conseguimos atender mais pacientes classificados como amarelos”, explica Glaucia Menezes.

 

Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF

 

Leia também...