Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/05/13 às 18h51 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

Posto de saúde da Metropolitana realiza 600 procedimentos por mês

Consultas em ginecologia,pediatria e clínica médica


O Posto de Saúde Urbano da Metropolitana, inaugurado em 20 de abril, vem realizando uma média de 600 consultas e procedimentos de enfermagem por mês, com atendimentos de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 18h.

O Posto, localizado na Rua 2, Área Especial, lotes 1 e 2, no Setor dos Engenheiros, integra a Coordenação Geral de Saúde do Núcleo Bandeirante e recebe os moradores da Metropolitana, que antigamente tinham que ir ao Centro de Saúde 2 para receber atendimento.

“O principal objetivo da criação dessa nova unidade foi facilitar o acesso dos pacientes ao serviço médico, evitando a necessidade de deslocamento e aumentando a rapidez nos atendimentos,” explica o coordenador geral de saúde do Núcleo Bandeirante, Pedro Zancanaro.

Os serviços incluem desde consultas em clínica médica, pediatria e ginecologia, além dos procedimentos de enfermagem como controle da pressão arterial e da glicemia, curativos simples e orientações aos pacientes. As consultas são marcadas diariamente e direcionadas apenas aos moradores da área.

O posto da Metropolitana vem se somar a uma rede de serviços que fazem parte da Coordenação Geral de Saúde que é responsável tanto pelo Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo I e II e Par Way. No total, são quatro centros de saúde e quatro postos de saúde urbanos, que oferecem clínica médica, ginecologia e pediatria, além de contar com o trabalho de 17 equipes da Estratégia Saúde da Família.

Ainda somada à rede de assistência primária, os pacientes das cinco cidades contam com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante, localizada na EPNB, DF 070, KM 3,5, onde são recebidos os casos de urgência emergência, 24 horas por dia.

No total, a Secretaria de Saúde oferece 48 postos urbanos nas diversas cidades do DF, que trabalham integrados a 62 centros de saúde.

Arielce Haine