Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/06/20 às 18h30 - Atualizado em 25/06/20 às 14h04

Emergência do HRSam ganha área exclusiva para pacientes com suspeita da Covid-19

Com as adequações, a Emergência ganhou mais três leitos com isolamento

 

ÉRIKA BRAGANÇA, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde

O Hospital Regional de Samambaia (HRSam) ganhou uma área exclusiva de atendimento para pacientes com síndrome gripal e suspeita de Covid-19, no pronto-socorro. O local, que foi reformado, conta com três leitos com ponto de oxigênio, vácuo, ar comprimido e ventilador mecânico e oferece todo o suporte necessário e isolamento para aqueles que necessitam de internação até ser possível o encaminhamento para um hospital de referência: Hospital Regional da Asa Norte (Hran) ou Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

 

A medida atende às necessidades de atendimento emergencial em tempos de coronavírus. Além disso, a sala de medicação também foi reformada e a equipe conseguiu criar uma sala de evolução do paciente.

 

“São intervenções como essa que garantem melhoria na qualidade do atendimento aos pacientes que buscam o Hospital de Samambaia e, ao mesmo tempo, propiciam condições mais adequadas para os profissionais de saúde prestarem um serviço humanizado à população”, afirmou o secretário de Saúde, Francisco Araújo.

 

Danilo Saigg, chefe do Núcleo de Controle de Infecção Hospitalar do HRSam, pontua o direcionamento como essencial neste momento delicado da pandemia. “O grupo levantou a necessidade de isolamento com um suporte maior. Juntos conseguimos identificar as adaptações que poderiam acontecer no PS. Isso ajudará muito no nosso fluxo porque nem sempre o paciente é de internação, mas quando precisar, agora teremos esse espaço”, afirmou.

 

EMERGÊNCIA – A clínica médica do HRSam possui cinco leitos na sala vermelha e 12 na sala amarela. Somam-se a esses mais os três leitos de isolamento para Covid-19. O hospital é referência para as unidades de pronto atendimento de Samambaia e do Recanto das Emas.

 

Luciano Gomes, diretor do HRSam, destaca que o grupo de trabalho tem feito várias ações para poder atender o paciente da melhor maneira e dar uma resposta rápida em saúde. Para ele, isso preserva tanto os profissionais quanto o paciente que procura a unidade.

 

“Realizamos no mínimo três encontros semanais para avaliar as ações e pontuar necessidades identificadas quanto ao enfrentamento da Covid-19. Estamos trabalhando em busca de condições necessárias para o bom atendimento da população, mas, sem esquecer a nossa equipe. Nessa nova realidade, vamos fazendo as adaptações necessárias”.