Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/04/13 às 17h27 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Rede Saúde DF torna gestão mais eficiente

COMPARTILHAR

Ferramenta melhora comunicação institucional

A rede de comunicação da Secretaria de Saúde (rede.saude.df.gov.br), implantada em 2012, já está colaborando para tornar a gestão das unidades de saúde mais eficiente. A proposta é melhorar o processo de comunicação institucional e interligar os servidores da SES, fundações e unidades hospitalares. “Acreditamos que buscar as melhores e mais inovadoras práticas no âmbito da gestão organizacional têm impactos diretos na eficiência da prestação de nossos serviços”, enfatiza o secretário de Saúde, Rafael Barbosa.

Na Rede Saúde, todos podem compartilhar experiências e conhecimentos profissionais, colaborar em projetos e contribuir com ideias para melhorar continuamente o sistema de saúde pública do DF. Com a ferramenta, a SES também tem maior conhecimento sobre os perfis de seus servidores e profissionais da saúde, sendo possível identificar a necessidade de capacitações, por exemplo.

A rede Saúde DF promove também a interação entre médicos, residentes, enfermeiros e outros profissionais de saúde em discussões sobre casos clínicos, diagnósticos ou assistência a pacientes. Além disso, é possível a troca de informações estratégicas e operacionais, que apoiam os gestores nos processos corporativos da SES.

Todos os servidores estão convidados a utilizar a ferramenta, tornando-se um usuário ativo, inserindo conteúdos relevantes e estimulando o uso da rede pelos colegas de trabalho. Os cerca de 30 mil servidores da SES já estão cadastrados no sistema de comunicação e para utilizá-lo basta acessar a página, inserir o CPF no campo “login” e usar a matrícula como senha.

Grupos auxiliam gestores

A rede oferece diversos serviços ao usuário. Atualmente estão ativos no sistema inúmeros grupos de trabalhos temáticos. Um deles é o recém-criado grupo para troca de experiências entre as unidades da SES, tendo como foco o Programa de Descentralização Progressiva de Ações de Saúde (PDPAS). A ferramenta auxilia gestores das unidades a fazer cotação de preços e localizar os melhores fornecedores na aquisição de materiais de consumo, medicamentos ou contratação de serviços.

O Grupo PDPAS foi criado a partir de uma demanda da diretoria administrativa do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), mas já começa a funcionar com a participação de gestores do Hospital de Base e da Diretoria Regional do Núcleo Bandeirante. A expectativa é que todas as diretorias regionais e demais unidades da SES integrem o grupo e se beneficiem com a troca de experiências. “Com a interação proporcionada pelo grupo, aquisições e contratações de serviços serão facilitadas e agilizadas”, aponta o gerente de projetos da empresa que dá suporte técnico à Rede Saúde DF, Marcos Bretones.

O Hospital de Base também utiliza a Rede Saúde para discussão de casos entre os médicos residentes da Neurologia. Além disso, a Gerência de Emergência está produzindo uma série de protocolos clínicos – de todas as especialidades atendidas no local – para conhecimento dos profissionais que trabalham no pronto-socorro e em outras unidades da SES, como forma de unificar o atendimento e padronizar os procedimentos. “A Rede Saúde vai nos ajudar muito. Até junho vamos criar o grupo e divulgar as informações sobre o tema”, informa o gerente de Emergência do HBDF, Rodrigo Nascimento Pinheiro.

Um dos primeiros setores a utilizar a Rede Saúde no dia a dia foi a Assessoria de Comunicação da SES. Por meio da plataforma, a Ascom vem divulgando informações de interesse dos servidores, como cursos e seminários. Também é possível acessar fotos dos eventos promovidos pela secretaria.

Celi Gomes