Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/06/19 às 15h48 - Atualizado em 7/06/19 às 15h48

Região de Saúde Centro-Sul apresenta experiências exitosas em congresso nacional

COMPARTILHAR

Evento no Rio de Janeiro é voltado à Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente

 

Profissionais da Região de Saúde Centro-Sul estão representando a Secretaria de Saúde do Distrito Federal no 1º Congresso da Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente. O evento, realizado no Rio de Janeiro, vai até esta sexta-feira (7) e reúne especialistas, profissionais, pesquisadores e gestores em prol da segurança do paciente.

 

De acordo com a superintendente da Região de Saúde Centro-Sul, Moema Campos, a participação é fundamental na disseminação das boas práticas de cuidado de saúde e no compartilhamento de experiências. “Apresentamos nossas experiências exitosas na Atenção Primária à Saúde e no Hospital Regional do Guará (HRGu). É uma satisfação trazer o nome da Secretaria de Saúde para esse fórum tão importante e reconhecido”, afirmou.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os erros médicos causam a morte de 1,3 milhão de pessoas por ano no mundo. No Brasil, os chamados eventos adversos na saúde atingem 7,6% de todas as internações hospitalares.

 

EXEMPLO – Para a chefe do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente do HRGu, Ana Carolina Cardoso de Lima, participar do congresso e apresentar um trabalho, fruto das ações de qualidade e segurança do paciente desenvolvidas em um hospital público, demonstram o quão importante é a utilização de metodologias para obter mudanças e resultados diante de algumas adversidades estruturais e resistências pessoas.

 

“É gratificante e motivador visualizar as propostas planejadas, durante o projeto, terem significado na melhoria do processo de trabalho dos profissionais assistenciais e isso refletir, positivamente, no atendimento ao paciente”, complementa Ana Carolina.

 

Conforme destaca o neonatologista Neulanio Francisco de Oliveira, especialista em excelência operacional em saúde, é importante utilizar ferramentas de gestão que possibilitem melhorar a qualidade da segurança do paciente. “Isso pode ser uma estratégia segura para otimizar recursos, fazer mais e com melhor qualidade”, frisa.

 

ATENÇÃO PRIMÁRIA – Para a coordenadora do Projeto de Qualidade e Segurança do Paciente na Atenção Primária, Cristiane Peres, participar do congresso e mostrar a experiência exitosa nas temáticas de implantação da qualidade e segurança do paciente na Atenção Primária traz motivação para institucionalizá-la, “ainda que seja um desafio a inexistência de diretrizes e protocolos específicos para este nível de atenção”.

 

O evento, promovido pela Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (Sobrasp), reúne mais de mil participantes, entre profissionais dos 26 estados e do Distrito Federal. Além de especialistas do Brasil sobre o tema, conta com a participação de cinco convidados internacionais para apresentar suas pesquisas científicas e experiências de seus países com o tema da Segurança do Paciente.

 

Alline Martins e Leandro Cipriano, da Agência Saúde

Foto: Divulgação/Saúde-DF