Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/05/15 às 21h17 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Regional de Planaltina ganha reforço contra a dengue

COMPARTILHAR

Ações envolvem mutirão de prevenção no Arapoanga e atendimento diferenciado a pacientes com suspeita da doença

BRASÍLIA (7/5/15) – Em razão do crescente número de casos de dengue na região de Planaltina, o secretário de Saúde, João Batista, e a equipe de vigilância sanitária da pasta se reuniram com a coordenação regional de saúde da cidade para discutir um plano de contingenciamento de atendimento a pacientes com suspeita da doença.

A classificação de pacientes com suspeita de dengue é a verde e em razão disso, muitas vezes, eles demoram para serem atendidos e isso pode agravar a doença. “Diante do aumento no número de casos, criamos um fluxo com a finalidade de agilizar o atendimento desses pacientes”, diz a coordenadora geral de Saúde de Planaltina, Monica Rocha Rodrigues. O plano foi apresentado ao secretário de Saúde.

“Estamos treinando nosso pessoal para identificar os casos suspeitos de dengue durante a classificação e quando for suspeito, o paciente é logo encaminhado para uma sala de atendimento específica para a doença”, explica. Ela diz, ainda, que depois de atendido, ele receberá um cartão de acompanhamento, onde constará informações de sinais de agravamento da doença. “Esse cartão facilitará o retorno do paciente, caso seja necessário”, reforça.

CRESCIMENTO – Embora a Secretaria de Saúde tenha intensificado as ações de prevenção à dengue na região de Planaltina, os casos continuam subindo. Entre abril e o início deste mês houve um salto de 96 casos, subindo de 594 para 690.

Além de reforçar o atendimento aos pacientes com suspeita da doença, a pasta vai promover mais uma ação de prevenção na região, no próximo sábado (9). “Nos foram disponibilizados cem militares para ajudar nessa ação, que será realizada no Arapoanga, onde tem a maior concentração de casos”, destaca Ailton Domício, técnico da assessoria de mobilização institucional e social para prevenção à dengue.

Ele diz que desta vez serão adotadas estratégias diferentes para tentar, mais uma vez, diminuir os casos de contaminação. “Agora vamos vistoriar locais como caixas d'água, calhas e fossas. Isso, até então, ainda não tinha sido feito”, detalha, dizendo ainda que outro problema da região é a quantidade de lixo em via pública, que não é recolhido de forma regular.

VISITA- A reunião ocorreu dentro do Hospital Regional de Planaltina. Aproveitando o encontro, o secretário de Saúde, João Batista, fez uma rápida visita à unidade e ouviu da coordenadora regional alguns dos principais problemas enfrentados por lá.

“Assim como outras unidades, aqui também temos um problema na pediatria, com o número reduzido de profissionais. São oito pediatras, mas três estão de atestado e outros dois já pediram redução de 40h para 20h”, disse Monica Rocha. Quanto a isso, João Batista avisou que está prevista a chegada de três profissionais para o Hospital Regional de Planaltina.