Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/11/12 às 17h20 - Atualizado em 30/10/18 às 14h58

Riacho Fundo II ganha ambulância

COMPARTILHAR

Maior rapidez no transporte de pacientes graves

A população do Riacho Fundo II ganhou na manhã desta quarta-feira (28) uma ambulância para o Centro de Saúde 04, localizado na quadra Q6. O veículo cedido pela Secretaria de Saúde transportará pacientes às unidades de pronto atendimento, das 7h às 18h.

A coordenadora Geral de Saúde do Riacho Fundo I e II, Núcleo Bandeirante e Candangolândia, Rita Cássia Paes Ribeiro, explica que a ambulância fixa na cidade atende ao que foi proposto pela comunidade. “Essa era uma reivindicação antiga da população que percebemos por meio de várias reuniões e que também vem reforçar o nosso projeto de ampliação da Estratégia Saúde da Família”, observou.

 Ainda segundo a coordenadora, outra ação em andamento que beneficiará a cidade será as reformas do posto de saúde da QN07 e CAUB (área rural). O projeto já foi concluído e as obras devem começar em 2013. Para ela, não somente essas, como todas as melhorias promovidas devem contar com a participação dos moradores, os principais interessados no processo de retomada da qualidade: “Nossa gestão conta com todos vocês para darmos continuidade a essa parceria em prol das melhorias que a saúde necessita”, reforçou.  

O gerente do Centro de Saúde 04, Ivaldo Rodrigues de Lima, lembrou da necessidade da ambulância e revelou que nesta terça-feira (27) o veículo fez duas viagens. Uma delas foi o transporte de uma gestante já em trabalho de parto para o hospital e a outra de um rapaz de 30 anos, com sintomas de infarto do miocárdio, para a UPA do Recanto das Emas. “O objetivo de termos uma ambulância aqui é justamente o de transportar a tempo os pacientes que aqui chegam em situação de emergência”, explica.

Além dos casos de urgência/emergência, a ambulância também atenderá ao chamado das 14 equipes da Estratégia Saúde da Família do que atendem no Riacho Fundo II. Assim, cada equipe que solicitar o deslocamento de seu paciente para um hospital, designará um profissional de saúde para fazer o acompanhamento.  

O morador Dimas Bezerra Leite, da QN 07, mecânico e líder comunitário, vê com alegria o ganho da ambulância porque, para ele, as melhorias estão acontecendo em todos os níveis do atendimento.”Antes a gente ficava no escuro sem saber pra que lado ir. Quando tinha um caso grave, corria de um hospital para o outro. Agora não, a gente conta com duas UPAS próximas ( Recanto das Emas e Núcleo Bandeirante) e tem também a ambulância para nos levar”, completou.

Arielce Haine