Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/01/13 às 14h45 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Saiba qual unidade de Saúde procurar em cada caso

Procurar a unidade indicada para o quadro clínico agiliza o atendimento à população

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) possui 160 unidades para atender a população, entre hospitais especializados, regionais, centros de saúde, clínicas da família, unidades de pronto atendimento, postos de saúde rurais e urbanos, centros de atenção psicossocial. A grande oferta de serviços, muitas vezes confunde o usuário, que nem sempre sabe qual unidade procurar no momento de necessidade.

Atualmente, cerca de 70% dos pacientes que estão no pronto socorro do Distrito Federal (DF) deveriam ter procurado as unidades de atenção primária ou intermediária para conseguir um atendimento mais rápido, sem perda de qualidade.

As emergências devem ser procuradas apenas em casos de afogamentos, desmaios, choque, convulsão, envenenamentos, ferimentos, fraturas, hemorragias, lesões, paradas cardíaca e respiratória, picadas de insetos, mordidas de animais, acidentes. E esses casos serão atendidos prioritariamente. As demais necessidades podem ser resolvidas nos centros de saúde, postos de saúde, clínicas da família, centros de atenção psicossocial e, em casos de gravidade intermediária, nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) 24h.

Quando pacientes da atenção primária lotam os prontos-socorros dos hospitais, o atendimento fica mais lento e isso aumenta consideravelmente o tempo de espera.

As unidades de Atenção Primária à Saúde prestam consultas de clínica médica, ginecologia/obstetrícia, pediatria, assistência ao puerpério, climatério, pré-natal; ações de saúde bucal, prevenção (dst/aids, câncer mama e colo de útero); planejamento familiar; realiza vacinação, distribuição de medicamentos; faz acompanhamento dos pacientes crônicos (hipertensão e diabetes) eações de reabilitação.

Conheça melhor as unidades de atenção primária e intermediária de Saúde

Centro de Saúde

Unidade para realização de atendimentos de atenção básica e integral nas especialidades básicas, podendo oferecer assistência odontológica e de outros profissionais de nível superior. Oferece consultas com clínico, pediatra, ginecologista e odontólogo e dispõe dos programas de diabéticos, hipertensos, pré-natal, tuberculose, hanseníase; promove o tratamento de doenças de baixa complexidade e distribuimedicamentos. Atendimento perto de casa. A maioria funciona de 7 às 18 e alguns atendem: das 7 às 22 (horário ampliado).

Clínica da Família

Unidade que abriga equipes organizadas no modelo saúde da família que oferecem à população serviços como vacinação, acolhimento, planejamento reprodutivo, pré-natal, saúde bucal, acompanhamento do crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes, curativos, atendimento à doenças crônicas como hipertensão e diabetes, tuberculose e hanseníase, atividades educativas em saúde.

Posto de Saúde

Unidade que abriga equipes da Estratégia de Saúde da Família. (3 a 4 mil pessoas por equipe). Pode ser rural ou urbano.

Centro de Atenção Psicossocial – CAPS

Unidade especializada de cuidados intermediários entre o regime ambulatorial e a internação hospitalar, por equipe multiprofissional (psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, técnicos enfermagem, assistente social) constituindo-se em ações relativas à saúde mental.

Unidades de Pronto Atendimento – UPA 24h

As unidades de pronto atendimento – UPA 24h são estruturas de complexidade intermediária entre as unidades básicas de saúde e as portas de urgência hospitalares. São integrantes do componente pré-hospitalar fixo da rede de urgência.

Rafaela Marrocos