Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/11/13 às 17h28 - Atualizado em 30/10/18 às 15h09

Samambaia orienta servidor sobre novo acolhimento para vítimas de violência

COMPARTILHAR

Destaque para importância do preenchimento da notificação de casos

O Programa de Pesquisa, Assistência e Vigilância a Violências – PAV – Orquídea de Samambaia – realizará terça-feira (12), das 8h às 17h, no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS-AD III), uma capacitação voltada para os profissionais de saúde sobre a importância do preenchimento de notificação de violência doméstica, sexual e outras violências.

“Entendemos que a Notificação de Violência é de suma importância para a proteção integral das pessoas em situação de violência, assim como para responsabilização, reeducação e tratamento de agressores. Por isso, é necessário que os profissionais de saúde estejam preparados e sensibilizados quanto à importância do preenchimento da Ficha de Notificação”, esclarece a coordenadora do PAV Orquídea, Priscila Lucia da Silva de Moura.

Segundo a coordenadora, a capacitação está aberta a todos os servidores, mas especialmente para os profissionais da UPA de Samambaia. “O pronto atendimento é um dos principais meios de identificação e atendimento a vítimas de violência, inclusive violência sexual e física, ocorridas em âmbito doméstico. Até o mês de outubro, a UPA notificou 20 casos de violência contra crianças, adolescentes, mulheres e idosos”, revela.

As inscrições vão até o dia de 11 de novembro e deverão ser feitas no Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS) de Samambaia, pelo endereço de e-mail: hrsamneps@gmail.com.

PAV Orquídea de Samambaia

O Programa de Pesquisa, Assistência e Vigilância a Violências (PAV Orquídea) tem como objetivo principal promover e desenvolver ações de capacitação, prevenção, notificação e atendimento às vítimas de violências, contra crianças, adolescentes, mulheres e idosos, além da integração com órgãos governamentais e não-governamentais da Região Administrativa de Samambaia.

De acordo com o último levantamento do programa, em setembro, foram notificados 252 casos de violência pelas unidades de saúde da regional.

Os casos notificados são encaminhados ao PAV que realiza o atendimento psicossocial da vítima e dos familiares, comunicando aos órgãos competentes para que medidas de proteção sejam tomadas a fim de romper o ciclo de violência.

Neste ano, até o início de novembro, o PAV Orquídea realizou 1.750 atendimentos psicossociais a vítimas de violência de pacientes de Samambaia, Recanto das Emas e Riacho Fundo I e II.

Por Iêda Oliveira, da Agência Saúde DF
Atendimento à Imprensa
(61) 3348-2547/2539 e 9862-9226