Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/01/13 às 12h01 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Santa Maria reestrutura a emergência

COMPARTILHAR

Mudanças agilizam e melhoram atendimento

Uma série de mudanças implantadas desde novembro no pronto socorro do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) já apresentam resultados positivos. Com o objetivo de agilizar o atendimento e reduzir o tempo de espera por consultas, pacientes menos graves – com base no Acolhimento e Classificação de Risco (ACR) – agora são encaminhados para o ambulatório da unidade.

De acordo com o ACR utilizado para avaliar os usuários que chegam ao hospital, a ordem do atendimento deve ser determinada pela gravidade do caso. Este método permite identificar quais pacientes precisam de atendimento prioritário e aqueles que podem esperam mais tempo antes de serem atendidos.

A classificação de cada um dos casos é feita por meio de cores. Os casos mais complexos recebem classificação amarela ou vermelha, e os menos graves, identificados pelas cores azul ou verde, são encaminhados para o ambulatório de Santa Maria.

O quadro de profissionais do hospital também passou por um processo de análise para que as escalas, em especial dos médicos, fossem readaptadas às necessidades da unidade de saúde. Após a redistribuição do fluxo de serviços foi possível resolver pendências de pessoal, permitindo encaminhar os profissionais disponíveis para os lugares certos e nos horários mais convenientes para a melhoria do atendimento.

Outra medida importante foi o reforço na equipe de enfermagem a partir da concessão de uma carga horária maior aos interessados em dedicar mais tempo ao atendimento hospitalar. Muitos profissionais aceitaram a proposta e com isso existe hoje uma cobertura maior do que aquela que havia no passado. Além disso, o número de horas extras mensais utilizadas pelo HRSM caiu drasticamente, o que também se reflete em economia para os cofres públicos.

O ambiente proporcionado pela equipe de trabalho aos usuários foi igualmente elencado como prioridade para a equipe de gestão atual que implementou uma série de novas rotinas relacionadas à limpeza, não só do pronto-socorro, mas de todos os setores do hospital, tornando a estrutura física mais acolhedora, confortável e segura.

Outra mudança importante foi o estabelecimento de práticas profissionais por todos os componentes do serviço de saúde rumo a um atendimento cada vez mais humanizado. Este tipo de atendimento busca uma assistência diferenciada e com mais sensibilidade no atendimento da rede pública. Posturas profissionais capazes de melhorar a qualidade e a eficácia da atenção direcionada aos usuários do hospital, além de trabalhar com os servidores um conceito de assistência à saúde que valorize a vida humana e a cidadania.

Bruno Estrela