Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/05/14 às 20h52 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Saúde alerta sobre os perigos do fumo no Dia Mundial Sem Tabaco

COMPARTILHAR

10% da população do DF é fumante 

O tabagismo, passivo e ativo, é causador de inúmeras doenças. Por conta disso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou o Dia Mundial sem Tabaco em 1987. A data comemorativa tem como objetivo alertar sobre as doenças relacionadas ao tabagismo.

Em Brasília, as ações do dia comemorativo são planejadas pela Secretaria de Saúde do DF (SES/DF) em parceria com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), órgão do Ministério da Saúde.

O tabaco é considerado um dos grandes causadores de câncer. O chefe do Núcleo de Prevenção e Gerência do Câncer, Celso Antônio Rodrigues, explica os perigos do cigarro. “Além de estar relacionado com todos os tipos de câncer do organismo humano, o fumante ativo muitas vezes expõe a fumaça do cigarro a outras pessoas, que se tornam fumantes passivos. No Brasil, morrem sete pessoas por dia vítimas desse tabagismo passivo.”

O Núcleo de Prevenção realiza trabalhos educativos nas regionais de Saúde, nas escolas e em empresas, com o intuito de reduzir a prevalência de fumantes no DF, e tem conseguido. “Em 2006, a quantidade de fumantes era de 16% da população. Em 2012, esse percentual caiu para 10%”, comemora Celso.

Além de câncer, o tabaco é relacionado a problemas como enfizema, aneurismas, hipertensão arterial, úlcera, osteoporose, catarata, infecções respiratórias e até impotência sexual. 130 mil mortes relacionadas ao tabaco foram registradas em 2013 no Brasil.

Vício

O tabagismo é um vício, e, como todo vício, precisa de tratamento extensivo para que seja vencido. Algumas mudanças nos hábitos, porém, podem colaborar:

• Ter em mente que parar de fumar é o que você realmente quer;
• Avaliar seu grau de dependência (para determinar se pode parar sozinho ou precisará de ajuda);
• Elaborar estratégias (por exemplo, escolher parar durante as férias, em um período de menor estresse);
• Diminuir o número de cigarros progressivamente;
• Mudar hábitos: realizar exercícios com frequência e evitar ambientes com pessoas fumando;
• Usar pastilhas e gomas de nicotina como substituição ao cigarro;
• Controlar a ansiedade: pode-se mascar chicletes, comer frutas, escovar os dentes – desde que não fique parado, para não incentivar o fumo;

Na rede

Para aqueles que desejarem mais informações sobre o câncer e os tratamentos oferecidos
pela SES/DF para fumantes, o Núcleo de Prevenção e Gerência do Câncer atende nos números
3214-3801 e 3214-3813.

Paulo Cronemberger, da Agência Saúde DF

Leia também...