Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
18/05/20 às 16h36 - Atualizado em 18/05/20 às 17h21

Saúde assina contrato para realização de 100 mil testes rápidos de coronavírus

COMPARTILHAR

Empresa contratada continua o trabalho de testagem em massa que começou no dia 21 de abril

 

A Secretaria de Saúde assinou contrato emergencial para execução de serviços laboratoriais e de análises clínicas de cem mil testes rápidos para Covid-19 IgG e IgM, no intervalo de 15 dias. O contrato prevê equipe especializada em exames laboratoriais, estrutura física tipo drive thru, gerenciamento de resíduos, alimentação, gerenciamento de dados, emissão de resultados físicos e eletrônicos para atender às demandas da Secretaria de Saúde.

 

Até esta sexta-feira (15), foram testados 75.567 brasilienses – e em 856 exames o resultado foi positivo. Somente na sexta, 4.703 testes foram realizados – com 63 diagnósticos para a doença. O teste rápido custa hoje para a Secretaria R$ 180 em média, sem insumos, mão de obra e equipamentos. Com o contrato, o custo vai para R$ 199 por teste, com toda a estrutura. “Isso vai garantir economia para a pasta e uma gestão mais rápida da testagem neste momento de emergência”, explica o Subsecretário de Administração Geral, Iohan Struck.

 

As vagas para testagem rápida são abertas a cada 48h. O teste no drive-thru é realizado de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 8h às 17h. É exclusivo para pessoas sintomáticas ou que tenham histórico de contato com algum caso confirmado e residam com idosos, e que moram nas regiões administrativas abrangidas pelo local onde o posto está montado.

 

Para agendar, o usuário precisa entrar no site testa.df.gov.br ou pelo aplicativo e-GDF. Após o cadastro, o usuário deve agendar para a região em que reside. No dia do agendamento, deve-se usar máscara facial já na saída do domicílio. A Secretaria de Saúde destaca que não descarta a necessidade de procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) na ocorrência de sintomas.

O secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares, frisa que com a contratação a secretaria poderá continuar com o foco na ampliação da testagem para atender com agilidade o máximo da população de cada região. “Os testes são seguros e aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Todos os países que tiveram sucesso em conter a doença o fizeram por meio de estratégias de testagem ampla”.

 

Da Agência Saúde

Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Leia também...